Começou…

Pois é… O PLC nº 41, de 2010 (vide post anterior), nem foi ainda sancionado e já começaram os problemas com a divulgação irresponsável de documentos sigilosos…  Tem-se aqui apenas um primeiro sinal das situações incômodas pelas quais o Brasil passará daqui para a frente.

Pergunto: qual a relevância da divulgação de um documento como esse? Que benefício gera o fato de se tornar pública a declaração de nosso embaixador em um comunicado reservado com a Chancelaria? Para a sociedade brasileira, nenhuma. Entretanto, a “transparência” expõe o País e gera situação constrangedora com vizinho importante (sim, o Paraguai é importante para o Brasil).

Ademais, a citação do embaixador brasileiro parece fora do contexto.

Ponto para os que têm más intenções e os interessados em prejudicar o Brasil!

Folha de São Paulo, terça-feira, 08 de novembro de 2011
 

Paraguai reage a ‘Segredos do Itamaraty’

Ministro nega que país vá se converter em ‘narcoestado’, como diz diplomata em documento divulgado pela Folha
Declaração foi feita por embaixador brasileiro no país em telegrama de 1999, disponível pelo Folha Transparência

O ministro do Interior do Paraguai, Carlos Filizzola, respondeu ontem às declarações do ex-embaixador do Brasil no Paraguai, Bernardo Pericaz, presentes em documentos do Itamaraty publicados pelo projeto Folha Transparência. Continuar lendo

Contra-inteligência versus desinteligência

Excelente artigo de meu estimado amigo, Marcelo Rech, editor do Inforel. Trata-se de opinião isenta e fundamentada, de quem atua há duas décadas no jornalismo de forma responsável, qualificada e comprometida com a verdade e a missão de informar. Recomendo, em especial aos amigos jornalistas e àqueles da comunidade de inteligência (e, é claro, a todos os meus alunos e interessados no tema…)!

Inforel – Brasilia-DF, 04 de Novembro de 2011 – 20h00

Contra-inteligência versus desinteligência

Marcelo Rech

No dia 19 de outubro, a revista Carta Capital publicou reportagem sobre a existência do Manual de Campanha – Contra-inteligência, de responsabilidade do Exército Brasileiro.

O documento, segundo a publicação, destina-se à espionagem de todos os cidadãos, brasileiros e estrangeiros. Todos os que não usam farda, seriam considerados inimigos do Estado.

Carta Capital é uma revista de esquerda. Sua orientação editorial é essa. Durante os oito anos do governo Lula, esteve ao seu lado, servindo inclusive para atacar os críticos do presidente. Continuar lendo

A nova lei de salvaguarda de assuntos sigilosos e acesso à informação

Semana passada, foi aprovado pelo Senado, o PLC 41, de 2010, que estabelece as novas regras para acesso à informação e para a salvaguarda de assuntos sigilosos. Não pretendo comentar a decisão do Senado. A única coisa que devo dizer, como cidadão, é que, com a promulgação da nova lei, os interesses nacionais do Brasil serão prejudicados, o País ficará muito vulnerável no plano internacional, e a segurança da sociedade e do Estado estará comprometida.

Houve uma forte pressão pela aprovação, no Senado, do projeto conforme viera da Câmara. Grupos de interesse dos mais distintos, muitos agindo de má-fé, influenciaram a votação, argumentando que qualquer mudança no projeto (como as propostas de maneira bastante sensata apresentadas pelo Senador Fernando Collor), criaria o tal do “sigilo eterno”. Diga-se de passagem, a expressão “sigilo eterno” passou a ser associada ao PLC, particularmente pela imprensa, que pregava que o projeto era bom pois o cidadão tem o direito de acesso pleno a todo tipo de informação.

De forma alguma o Presidente Collor defendia o tal do “sigilo eterno”. Sua preocupação era de que não se caísse em tamanha irresponsabilidade tornando públicos, sem qualquer critério, documentos referentes a segredos de Estado. Reproduzo o pronunciamento de Collor na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, na última quinta-feira. Recomendo efusivamente sua leitura, pois traz muitos esclarecimentos sobre o tema.

Também deixo aqui os links para o texto do PLC 41 de 2010 – redação final, como aprovado pelo Poder Legislativo e do Relatorio do Senador Collor ao PLC 41 de 2010 – de Plenario apresentado no Plenário do Senado, com seus comentários sobre o PLC e uma proposta de substitutivo (substitutivo que, se aprovado, estabeleceria legislação moderna e que não comprometeria a segurança do Estado e da sociedade). A leitura dos três documentos esclarece bem o assunto…

SENADO FEDERAL
COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL
COMUNICADO DA PRESIDÊNCIA  

                    No último dia 25, terça-feira, o Senado Federal aprovou a nova Lei de Acesso à Informação, na forma do Projeto de Lei da Câmara nº 41, de 2010. A decisão da Casa é soberana e não há mais o que se comentar a respeito do debate, das motivações e interpretações que a levaram ao acolhimento daquela versão. Resta-nos, agora, respeitar o desejo da maioria das Sras. e Srs. Senadores que se dignificaram ao votar naquela sessão, bem como nos adaptar às novas regras e passar a cumpri-las em sua íntegra.

                   Contudo, Senhores Senadores, Senhoras Senadoras, preocupa-me ainda o comportamento rasteiro e dissimulado de determinados segmentos dos meios e alguns de seus pretensos e ditos profissionais da informação, que se julgam suzeranos da verdade. Digo isso ao verificar que, ato contínuo à aprovação do projeto de lei pelo Senado, na mesma tarde/noite, a tônica da cobertura permaneceu a mesma: a mentira, a desinformação e o falseamento de dados, numa retórica contumaz que, via de regra, mostra-se mal intencionada.   Continuar lendo

Pearl Harbor cibernético

Tenho comentado muito sobre esses assuntos em meus cursos e palestras, particularmente sobre terrorismo e inteligência. A guerra cibernética, o ciberterrorismo e os crimes cibernéticos são problemas que podem afetar significativamente a segurança nacional de países, sobretudo daqueles mais desenvolvidos…

Pois é… Se os EUA estão preocupados (e muito) com isso, será que haveria motivo para nós nos preocuparmos?

 The Washington Post – Posted at 06:00 AM ET, 10/17/2011

Digital deterrents: Preventing a Pearl Harbor of cyberspace

 By Dominic Basulto

 At a time when the Internet has been inextricably linked to our national infrastructure, there are understandably serious concerns about the ability of the U.S.power grid to withstand a coordinated attack from hackers in cyberspace. The Internet has become the back door and front door to controlling nearly every aspect of our national infrastructure. Something as relatively simple as a Google search could lead hackers to possible entry points for controlling a nuclear power plant. At his confirmation hearing this summer, Defense Secretary Leon Panetta warned that, “There’s a strong likelihood that the next Pearl Harbor we confront could very well be a cyberattack that cripples our power systems, our grid, our security systems, our financial systems, our governmental system.” Continuar lendo

O aparato de Segurança Nacional dos EUA

Artigo muito interessante sobre o desenvolvimento da estrutura de Segurança Nacional dos EUA após o 11SET2001. A quantidade de pessoas e organizações envolvidas com o tema é surpreendente! Também impressiona o número de profissionais com acesso a documentos sigilosos!

Diante disso, só imagino o quão difícil seria por fim à guerra contra o terror, tendo-se que desmobilizar boa parte dessa estrutura. Em outras palavras, muita gente ficaria desempregada…

Assim, parece difícil que se retroceda nesse processo… Se não houver inimigo a combater, ele será inventado. Ou isso ou, repito, muita gente vai perder o emprego…

Terrorismo e segurança nacional

 Rubens Barbosa – Ex-embaixador do Brasil nos EUA (1999-2004)
Estadão, 11OUT2011

 Em artigo recente procurei mostrar que o mundo não mudou em decorrência dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, mas a sociedade norte-americana, sim. Os EUA nunca haviam sido atacados em seu território continental desde 1814, quando, na guerra anglo-francesa, depois da independência, a Casa Branca foi incendiada pelos ingleses. A alma americana foi profundamente afetada, o que explica a mudança rápida no comportamento do seu povo e do seu governo. Continuar lendo

Japão se preparando para ataques cibernéticos

Estou quase abrindo uma categoria deste site só para defesa cibernética ou algo assim. Afinal, trata-se de questão cada vez mais corrente como tema relevante para segurança nacional e defesa.

Como já tratado em posts anteriores, a guerra do futuro será travada também no ambiente virtual, e a segurança cibernética é prioridade de governos e empresas pelo mundo.

O Japão está se preparando, assim como os EUA, a Alemanha, a França, o Reino Unido e todas as potências do globo. E o Brasil, como lida com a questão?

Japan eyes private firms help on cyber attacks: report

Reuters, 03OCT2011 – 7:09am EDT

TOKYO (Reuters) – Japan plans to work more closely with private companies by sharing information on cyber attacks after defense contractor Mitsubishi Heavy Industries was hacked, Nikkei business daily reported Sunday. Continuar lendo

Guerrilha do Paraguai

Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP): organização marxista tremendamente anacrônica, criada em 2008, sem muita razão de ser (salvo se for para atuar como organização criminosa)… Entretanto, tem atuado de forma intensa no Paraguai e possui conexão com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), o que preocupa. Até bomba em Assunção já colocaram.

E tudo isso em um país vizinho e estrategicamente importante para o Brasil… Vale a pena ficar de olho…

Imprimir

Paraguay aprueba estado de sitio contra guerrilla

PEDRO SERVIN
 
 Militares hacen guardia hoy, jueves 22 de septiembre de 2011, en la zona rural de Capitán Giménez, en Concepción (Paraguay). Dos agentes murieron durante un ataque perpetrado por el autodenominado Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP) contra un puesto policial cerca de la medianoche del miércoles contra la subcomisaría del poblado de Capitán Giménez, a 400 kilómetros al norte de Asunción, confirmó el ministro paraguayo del Interior, Carlos Filizzola.  Andrés Cristaldo / EFE

Militares hacen guardia hoy, jueves 22 de septiembre de 2011, en la zona rural de Capitán Giménez, en Concepción (Paraguay). Dos agentes murieron durante un ataque perpetrado por el autodenominado Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP) contra un puesto policial cerca de la medianoche del miércoles contra la subcomisaría del poblado de Capitán Giménez, a 400 kilómetros al norte de Asunción, confirmó el ministro paraguayo del Interior, Carlos Filizzola. Andrés Cristaldo / EFE

La cámara de senadores de Paraguay aprobó el lunes el establecimiento del estado de sitio en los norteños departamentos de Concepción y San Pedro por 60 días para combatir al grupo guerrillero Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP).

El proyecto de ley pasó a la cámara de diputados, que sesionará el martes, para su estudio, modificación, aprobación o rechazo. Continuar lendo

Questão Indígena, Autodeterminação e ameaça à Soberania

Conjunto de matérias importantes. Preocupa a maneira como o Governo brasileiro tem lidado com a questão indígenas e esses absurdos movimentos (orientados por interesses externos)  por maior autonomia dos índios. 

Taí um problema de alta gravidade que se pode tornar ameaça aos mais elementares interesses nacionais do Brasil. E pouca gente tem dado atenção ao problema. Será que vão esperar a criação dos territórios autônomos dessas “nações”, com apoio internacional e consentimento de Brasília? 

Depois comento mais a respeito…

Povo Suruí cria Parlamento

A recente iniciativa do Povo Suruí de criar uma instância de articulação e decisão interna, instância que é chamada de Parlamento Paiter Suruí, parece indicar uma interessante mudança de atitude. A criação de um Parlamento dos Povos Indígenas foi debatido nas assembléias da Coiab, Apoinme e Arpinsul. Continuar lendo

Curso Relações Internacionais – Uma perspectiva de Segurança: Estudo de Casos

Informo que ainda há vagas para nosso curso presencial Relações Internacionais – Uma Perspectiva de Segurança: Estudo de Casos, que começará na próxima segunda 01/08 e irá até 29/08, todas as segundas e sextas, de 9h30 a 12h30. O curso é gratuito para o aluno e destinado a servidores do Legislativo das três esferas e de órgãos conveniados de outros Poderes. A pré-matrícula pode ser feita clicando aqui.

Quem quiser pode se inscrever na hora, desde que ainda haja vaga. Chegue um pouco mais cedo e procure a Ciromar (ciromar@senado.gov.br).

Relações Internacionais –
Uma perspectiva de Segurança: Estudo de Casos

COORDENADOR(A)

Nome: Ciromar

Ramal: 1497

Período: 01 a 29/08/2011

Horário: 09h30 às 12h30

Dias da semana: segundas e sextas-feiras

Local: sala 03 do ILB

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Continuar lendo

Imagens que dizem muito…

Sinceramente, acho que estas duas fotos que tirei no dia seguinte aos atentados ficaram muito boas… São imagens que dizem muito.

Noruega: o que temos a aprender com isso?

De volta a Brasília.

Artigo nosso publicado no Correio Braziliense de hoje, 25/07/2011. E mais algumas fotos que fiz da cidade no dia seguinte ao atentado…

O que temos a aprender com isso

Joanisval Gonçalves – Correio Braziliense – 25JUN2011

No dia 22 de julho de 2011, a Noruega parou. No centro de Oslo, a capital do país nórdico, um gigantesca explosão. Fumaça. Vidros quebrados. Gritos. Pessoas correndo desesperadas sem ter aonde ir. Sangue. Lágrimas. O impacto foi sentido a centenas de metros. Prédios tremeram e o barulho foi ouvido a mais de um quilômetro do local da explosão. E, pela primeira vez em sua história, a Noruega sofria um ataque terrorista. Continuar lendo

Unabomber nórdico???

Sinceramente, tenho minhas dúvidas se um único sujeito poderia causar um estrago tão grande, atuando em dois pontos distintos e distantes. De toda maneira, se foi realmente um extremista de direita, cabe o aprendizado de que a ameaça pode estar onde menos se espera. Lembro que terrorismo não tem rosto. Muitas vezes, enquanto se procura embaixo de um turbante ou atrás de um véu, a face do terror pode estar naquele branco caucasiano cristão insuspeito…

Mais algumas fotos minhas tiradas hoje (como a primeira deste post) e a matéria sobre o suspeito de perpetrar os atentados…

Continuar lendo

The day after…

São 14h30 agora em Oslo. A cidade volta à normalidade. O perímetro de segurança foi reduzido. E muitas ruas do centro reabertas (inclusive a minha). A explosão foi a uns cem metros do meu hotel. Logo na esquina, uma loja de roupas teve todos os seus vidros quebrados. O mesmo aconteceu com outras lojas na região.

Saí para fazer um reconhecimento. Tirei algumas fotos. Não foi possível chegar ao epicentro do atentado, mas estive perto. Muitas lojas, restaurantes e bares continuam fechados. Os pontos turísticos idem.

Claro que estão todos em estado de alerta. Muitos policiais fortemente armados e militares nas ruas. Hoje há realmente muitos militares guardando o centro de Oslo, não só os prédios públicos.

Começam as homenagens aos mais de 90 mortos. Minha solidariedade ao povo da Noruega.

Seguem mais fotos que tirei da cidade…

Continuar lendo

A Noruega e as alianças estratégicas

Convém lembrar que a Noruega é membro da OTAN desde 1949, tem tropas no Afeganistão e faz parte da coalizão contra Kadafi. Em outras palavras, já estava na alça de mira de organizações terroristas islâmicas. O problema é que, assim como acontece em outras nações do mundo, achava-se que o país nórdico estaria lá no final da lista de possíveis alvos…

Snap Analysis: No clear pointers in Norway twin attacks

Photo

Reuters, 22JUL2011 – 1:58pm EDT

By William Maclean, Security Correspondent

LONDON (Reuters)- Security experts say suspicion is likely to fall on both Islamists and right-wing extremists following a deadly bombing and a shooting at a political gathering in tranquil Norway. Continuar lendo

Longa noite em Oslo…

O Premier e o Ministro da Justiça acabaram de dar uma coletiva. Não entendi quase nada porque foi em norueguês (óbvio)! Mas chamou-me atenção que quem está coordenando a resposta aos atentados são as autoridades de segurança pública, em especial a polícia. Só vi militares guardando os prédios públicos (Parlamento, Palácio Real). O Stadtsministeren (Primeiro-Ministro) falou e, do pouco que entendi, assinalou a ameaça à democracia de ações como essa. As medidas de segurança devem ser endurecidas.

Lembro que a Noruega, apesar de não pertencer à União Européia, está no espaço Schengen (de modo que as pessoas dos outros países europeus circulam livremente por aqui, não havendo qualquer controle/barreira nas fronteiras com a Europa unificada).

Tudo ainda está muito confuso. As ruas continuam desertas e o perímetro fechado. São 11h20 e acabou de anoitecer. Apesar de o sol nascer por volta das 3h30 agora no verão, pelo visto esta noite será longa em Oslo…

Segue a nota do Primeiro Ministro sobre o acontecido: Continuar lendo

Terror em Oslo

Aumenta o número de mortos. A televisão norueguesa (é só o que tenho no meu quarto) mostra as dimensões do atentado no centro da cidade. Surpreendente. Foi uma grande área atingida, pelo que estou vendo. Em local muito movimentado, diga-se de passagem. As ruas aqui do centro estão completamente desertas. Apenas policiais e o pessoal de apoio circula.

No campo, um atirador teria executado algumas pessoas que descansavam em uma área de veraneio do Partido Trabalhista. Estão associando o ocorrido ao atentado do centro. De toda maneira, o 22 de julho nunca mais será esquecido pelos noruegueses.

Dia triste para esse país tão alegre. Lamentável.

BBC NEWS – 22 July 2011 Last updated at 17:42 GMT

Atentado em Oslo

O atentado ocorreu na quadra acima da do meu hotel. Tentei chegar ao local, mas os noruegueses já tinham isolado o perímetro (eficientemente). Decidi dar uma volta aqui pelo centro: Parlamento isolado, Palácio Real idem.

O comércio fechou as portas, inclusive os bares da movimentada área central, na Karl Johanes Gate. As pessoas estão assustadas pela rua. Vidros quebrados nas lojas aqui ao lado do hotel.

Ah, sim! Disse que isolaram o perímetro. Meu hotel está dentro do perímetro agora, naturalmente. Tive que me identificar como hóspede para passar pela linha de segurança e entrar no hotel.

Atentado em Oslo: o terrorismo chega à Noruega

Aconteceu há umas três horas aqui em Oslo. Até agora, há registro de dois mortos. As ruas do centro estão fechadas. Pessoas em pânico. É o primeiro atentado terrorista na história recente da Noruega. Estou acompanhando as notícias pela TV norueguesa e tentando entender a situação.

Do meu hotel foi possível ouvir a explosão, disse-me a recepcionista. Fecharam minha rua. Gente correndo. Sirenes. Eu não vi nem ouvi nada. Vou dar uma saída para ver a coisa in loco. Depois comento.

Bomb rocks government offices in Oslo, two said dead

Photo
Reuters, 22JUL2011-11:35am EDT
By Walter Gibbs and Alister Doyle

OSLO, Norway (Reuters) – A massive bomb shattered Norway’s main government building in Oslo Friday, killing two people police were quoted as saying by local news agency NTB. Continuar lendo

Entrevista com o pai da boma paquistanesa

Curta entrevista, mas boa. Segue também a biografia do homem…

O Paquistão (devido a sua política nuclear, seus interesses na Ásia e junto a países islâmicos, e sua rivalidade com a Índia), tem sido objeto de preocupações entre as grandes potências, particularmente os EUA. O ridículo é quando pessoas nesses países tentam comparar o programa nuclear paquistanês ao programa nuclear brasileiro.

Há muito que o uso no Brasil de tecnologia nuclear para fins não-pacíficos deixou de ser uma opção. Não bastasse o fato de ser proibido pela nossa Constituição, não há interesse político em algo assim. Ainda bem!

Eu, particularmente, defendo que o Brasil domine por completo o ciclo nuclear. Entretanto, não creio que seja estrategicamente interessante nem mesmo cogitar o desenvolvimento de um bomba nuclear brasileira. Não precisamos disso. E teríamos muito mais prejuízos do que ganhos com semelhante empreitada.

06/28/2011 07:46 AM
 

Pakistan’s Nuclear Bomb – ‘We May Be Naive, But We Are Not Idiots’

By Susanne Koelbl

He built Pakistan’s nuclear bomb and is accused of having sold his knowledge to Libya and Iran. Since 2004, Abdul Qadeer Khan has been under a state of house arrest. In an e-mail interview, he now explains why he accepted sole blame for the accusations at the time and points a finger at the Pakistani army Continuar lendo