A Inteligência e a Presidenta

Interessante essa matéria da Folha. Toda a crise relacionada à NSA e aos vazamentos de Snowden pode ser oportunidade para repensarmos o papel de nossos serviços de inteligência e a (des)importância que as autoridades e a sociedade brasileiras dão a seus serviços secretos. Precisamos desenvolver e valorizar nosso pessoal que opera no silêncio. Precisamos investir em contrainteligência e criar mecanismos de proteção contra intrusão externa. Não adianta ficar de cara feia culpando a ABIN ou SISBIN pela espionagem estrangeira… Se alguém falhou, foi o Brasil em não investir nesse campo… E aqueles que governamo País que assumam a responsabilidade por sua negligência. Logo comentarei mais a respeito…

dilma elito

Folha de São Paulo, 16/09/2013

Inteligência nacional desagrada a Dilma

Presidente diz a chefe da Agência Brasileira de Inteligência que relatório diário de duas páginas é ‘de anteontem’. Dilma comparou o órgão brasileiro com o americano: “É como um carrinho de brinquedo enfrentando um trator”

NATUZA NERYFERNANDA ODILLADE BRASÍLIA

Quando as primeiras denúncias de espionagem dos EUA contra Dilma Rousseff chegaram ao conhecimento do Palácio do Planalto, a presidente foi “para cima” do general José Elito, responsável pela segurança presidencial e pelo serviço de inteligência do governo brasileiro.

Dilma não hesitou e, há duas semanas, disse ao general na presença de auxiliares: “Esses relatórios são de anteontem, Elito!”. Continuar lendo

Save Private Snowden…

A Voz da Rússia noticiou hoje a intenção da Câmara dos Deputados brasileira de ouvir Edward Snowden na Rússia. Aguardemos os próximos capítulos…

  16/09/2013

Brazilian MPs seek a meet with Snowden

Эдвард Сноуден Шереметьево Сноуден

 
Photo: RIA Novosti

Lawmakers in Brazil are seeking a meeting with fugitive ex-US intelligence consultant Edward Snowden, who leaked documents showing the United States allegedly cyber-spied on Brazil, officials said Monday.

Foreign relations and defense committee members will meet Tuesday with Russia’s Ambassador in Brasilia Sergey Akopov on how a congressional panel might be allowed to meet with Snowden, whom Russia has granted asylum. Continuar lendo

Conversando sobre Defesa…

amorim-hg-20090929Entrevista de Sua Excelência o Senhor Ministro de Estado da Defesa, Celso Amorim, à Folha de São Paulo. Para um Ministro da Defesa, Amorim é um ótimo diplomata. Sem maiores comentários…

Folha de São Paulo – 21/06/2013 – 03h00

País precisa investir em defesa cibernética, diz Amorim

ELEONORA DE LUCENA
DE SÃO PAULO

A descoberta de um sistema de megaespionagem nos EUA preocupa o Brasil e é preciso investir em “defesa cibernética”. Quem faz o alerta é o ministro da Defesa Celso Amorim. Ele próprio desconfia que pode ter sido alvo de escutas telefônicas no passado.

O ministro advoga o desenvolvimento de um pensamento de defesa para a região, que priorize os recursos naturais. “O Brasil é um país muito rico, tem muitas reservas naturais. E esses recursos naturais podem ser objeto de cobiça”, afirma. Para ele, é necessário criar uma base industrial de defesa comum na América do Sul.

Nesta entrevista, concedida em São Paulo, Amorim, 71, trata da Comissão da Verdade e comenta as manifestações pelo país, que, na sua visão, refletem o distanciamento entre as estruturas de governo e a população. Continuar lendo

O Espião que não sabia amar

Mais sobre a história de espiões em que a arte imita a vida! E, como em todas as boas histórias do gênero, há muito mais nos bastoditores do que pode supor nossa vã filosofia… Só não gostei porque Petraeus era meu candidato para suceder Obama…

Sobre John Allen, vale destacar os problemas e situações arrisacadas aos quais os EUA ficaram expostos devido ao romance do general. Love is in the air!

A mulher que explodiu a CIA

Quem é a ex-aluna de Harvard que derrubou o chefe da agência de espionagem, num caso de sexo, poder e traição que abalou uma das instituições mais prestigiadas dos EUA

Mariana Queiroz Barboza – ISTOÉ

SEDUTORA
Paula Broadwell se envolveu com o chefe da CIA enquanto escrevia sua biografia

Agência de espionagem mais conhecida do planeta, a CIA foi criada para realizar serviços secretos de inteligência. Uma das atribuições principais de seus agentes é obter informações sem ter suas identidades reveladas. Seria de se imaginar, portanto, que seus funcionários fossem capazes de executar as tarefas mais arriscadas sem deixar rastros ou despertar suspeitas. Por uma dessas ironias improváveis, o número 1 da CIA nos Estados Unidos, o general David Petraeus, 60 anos, não conseguiu manter em sigilo uma atividade perigosíssima para os padrões americanos – um caso extraconjugal. Conforme descobriu, por acaso, uma investigação do FBI que havia sido desencadeada para apurar denúncia de perseguição virtual, Petraeus, que é casado, teve um romance com sua biógrafa, uma morena de 40 anos chamada Paula Broadwell, também casada. A revelação causou constrangimentos e resultou no encerramento precoce da carreira militar de Petraeus, obrigado a renunciar ao cargo de chefe da CIA sob o argumento de que o adultério poderia ser encarado como um problema para a segurança nacional. Temia-se que as aventuras do general tivessem potencial para submetê-lo a chantagens ou abrir brechas para a violação de informações secretas. Continuar lendo

O Espião que foi para o Frio…

Para aqueles que se interessam por assuntos de inteligência, segue uma boa história sobre um dos grandes agentes duplos (conhecidos) da Guerra Fria. Como se não bastasse a vida de aventuras, aos 90 anos o homem é felicitado por ninguém menos que Vladimir Putin, ele próprio oriundo da inteligência! Pois é, quem disse que a arte não imita a vida?

Putin Congratulates Famous Spy Blake on His 90th Birthday

16:33 11/11/2012

MOSCOW, November 11 (RIA Novosti) – Russian President Vladimir Putin has congratulated famous double agent George Blake on his 90th birthday, the Kremlin press office said on Sunday.

“You and your colleagues have made a big contribution to preserving peace, ensuring security and strategic parity,” the congratulatory message read. Continuar lendo

Irã condena estadunidense à morte

Esta quem me mandou foi meu amigo Maurício Viegas. Teerã pretende executar um cidadão dos Estados Unidos da América. A acusação é espionagem.

Executar alguém por espionagem não é algo novo, inclusive costuma ser bem aceito em legislações pelo mundo. Ninguém gosta de espiões (apesar de país nenhum conseguir existir sem eles). Segundo as Convenções de Genebra, o espião não tem a proteção dada aos não-combatentes usuais. Assim, o destino do espião pego é a prisão por longo tempo, a troca por outro originário do Estado que o descobriu, ou a morte.

O problema é o momento político e a maneira como a coisa é feita pelos iranianos. Isso é mais uma das dezenas de provocações perpetradas por Teerã. Armandinho e sua turma estão testando a paciência dos estadunidenses e a resistência do Governo Obama a se meter em um outro conflito armado, especialmente no Golfo e em ano eleitoral. Só que paciência tem limite… 

Iran sentences U.S.-Iranian man to death for spying

Photo
Reuters, 09JAN2011 – 2:27pm EST

By Parisa Hafezi

TEHRAN (Reuters) – Iran’s Revolutionary Court has sentenced an Iranian-American man to death for spying for the CIA, officials said on Monday, a move likely to aggravate U.S.-Iranian tensions already high because of Tehran’s disputed nuclear program.

The United States denies that Amir Mirza Hekmati is a spy and has demanded his immediate release. The White House said it was trying to verify the report on his sentencing. Continuar lendo

Inteligência e Democracia

Mais um artiguinho nosso publicado no Inforel. Lembro de nossa palestra na OAB-DF, próxima quinta-feira, 10/11, às 19h (para maiores informações sobre o evento, clique aqui).

Inteligência e Democracia

Joanisval Brito Gonçalves

 Inforel – 04/11/2011 – 20h40

 Considerada a segunda profissão mais antiga do mundo (e, às vezes, muito relacionada à primeira), a atividade de inteligência, ou sua vertente mais conhecida, a espionagem, vem fascinando pessoas, atemorizando-as e provocando mudanças nas relações humanas desde sempre. Quem nunca parou para ver um filme, ouvir ou ler uma boa história de espionagem? Quantas vezes, ao vermos uma notícia sobre serviços secretos, não nos perguntamos “como eles realmente agem”?

A única certeza que temos sobre a inteligência é que, fora do seleto grupo de “iniciados” que a operam, pouco se sabe a seu respeito. Trata-se de uma atividade que, pela própria natureza, permanece velada, mesmo em um mundo onde cada vez mais se tem disponível informação acerca dos mais distintos assuntos. Continuar lendo