Lançamento: 4ª edição de Atividade de Inteligência e Legislação Correlata

Minha boa gente,

large_411É com imensa satisfação que informo que já está disponível para pré-venda, no próprio site da Editora Impetus, a 4ª edição de nosso livro “Atividade de Inteligência e Legislação Correlata”.
A obra, já conhecida de quem estuda ou se interessa pela Atividade de Inteligência, foi atualizada em sua 4ª edição com comentários à Política Nacional de Inteligência (fixada em 29/06/2016) e com mais observações sobre a inteligência policial e suas diferenças em relação à investigação criminal. Também inseri novos trechos sobre a jurisprudência mais recente referente ao uso de relatórios de inteligência no inquérito policial.
Enfim, o livro foi atualizado alcançando as mudanças na legislação até julho deste ano.
Em tempo: na pré-venda você consegue adquirir o livro com 20% de desconto!
Espero que gostem da nova edição de Atividade de Inteligência e Legislação Correlata!
Boa leitura!

Para acessar a página de pré-venda do livro, clique aqui ou acesse diretamente:

http://www.impetus.com.br/catalogo/produto/421/atividade-de-inteligencia-e-legislacao-correlata—pre-venda_joanisval-brito-goncalves

 

 

Discussão sobre Inteligência

20140714-emdiscussao-espionagemMeus caros, acabou de ser lançada, pelo Senado Federal, a edição da revista “Em Discussão”, sobre inteligência e espionagem na era da informática. Recomendo a leitura para todo interessado nesses assuntos. Abraço!

Para acessar o arquivo da revista em PDF, clique aqui.

Inteligência e Democracia

Mais um artiguinho nosso publicado no Inforel. Lembro de nossa palestra na OAB-DF, próxima quinta-feira, 10/11, às 19h (para maiores informações sobre o evento, clique aqui).

Inteligência e Democracia

Joanisval Brito Gonçalves

 Inforel – 04/11/2011 – 20h40

 Considerada a segunda profissão mais antiga do mundo (e, às vezes, muito relacionada à primeira), a atividade de inteligência, ou sua vertente mais conhecida, a espionagem, vem fascinando pessoas, atemorizando-as e provocando mudanças nas relações humanas desde sempre. Quem nunca parou para ver um filme, ouvir ou ler uma boa história de espionagem? Quantas vezes, ao vermos uma notícia sobre serviços secretos, não nos perguntamos “como eles realmente agem”?

A única certeza que temos sobre a inteligência é que, fora do seleto grupo de “iniciados” que a operam, pouco se sabe a seu respeito. Trata-se de uma atividade que, pela própria natureza, permanece velada, mesmo em um mundo onde cada vez mais se tem disponível informação acerca dos mais distintos assuntos. Continuar lendo

Evento sobre Atividade de Inteligência: próxima quinta, 10/11, às 19h, na OAB-DF

Olá, meus caros! Na próxima quinta, 10/11, às 19h, na OAB-DF, falarei sobre atividade de inteligência e democracia. Estão todos convidados. Para inscrições, clique aqui. Agradeço se puderem divulgar. Abraço!

Inteligência estadunidense ajuda bancos contra hackers

Atuação estatal para lidar com essa ameaça. A NSA é o maior orçamento de inteligência dos EUA. Isso é sinal de efetiva preocupação com um problema de significativas dimensões.

Reuters
WASHINGTON | Wed Oct 26, 2011 1:24pm EDT
 

Exclusive: National Security Agency helps banks battle hackersThe National Security Agency (NSA) logo is shown on a computer screen inside the Threat Operations Center at the NSA in Fort Meade, Maryland, January 25, 2006.  REUTERS/Jason Reed

The National Security Agency (NSA) logo is shown on a computer screen inside the Threat Operations Center at the NSA in Fort Meade, Maryland, January 25, 2006.   Credit: Reuters/Jason Reed

 
 (Reuters) – The National Security Agency, a secretive arm of the U.S. military, has begun providing Wall Street banks with intelligence on foreign hackers, a sign of growing U.S. fears of financial sabotage.

The assistance from the agency that conducts electronic spying overseas is part of an effort by American banks and other financial firms to get help from the U.S. military and private defense contractors to fend off cyber attacks, according to interviews with U.S. officials, security experts and defense industry executives. Continuar lendo