Para onde vai o petróleo do Irã?

Esta é uma contribuição de minha amiga, Carmen Lícia Palazzo. Achei, realmente, muito interessante, pois é possível ter uma visão geral das exportações de petróleo iranianas.

Observação 1: apesar de 22% das exportações de petróleo do Irã serem para a China, isso representa algo em torno de 10% das importações chinesas do produto (ademais, a China busca alternativas, inclusive aqui na América do Sul e, naturalmente, na África). O mesmo acontece com Japão e Coréia do Sul, para onde os iranianos exportam 14% e 10% de seu petróleo, respectivamente.

Observação 2: a Índia é cliente importante, com 13% do petróleo exportado. Um dado que não está no gráfico é que as importações do Irã representam apenas 8% do petróle0 importado pelos indianos. O Irã é 0 13 parceiro comercial da Índia.

Observação 3: os europeus não dependem tanto do petróleo iraniano, mas não podem simplesmente desprezar essas reservas. E claro que vão querer algo em troca se suspenderem as importações do Irã.

Observação 4: last, but not least, a Rússia não importa petróleo do Irã (claro, pois é um dos grandes produtores). Isso quer dizer que as relações entre os dois países não estão baseadas nesse produto (apesar de um embargo ao petróleo iraniano interferir nos preços internacionais e, naturalmente, nas exportações de petróleo russas – o que, dependendo da situação, pode até ser interessante para Moscou). Que fique claro, portanto, que o apoio russo a Teerã se dá por outras razões mais que devem ser consideradas.

Lindsay: Where Iran exports oil

Editor’s Note: Dr. James M. Lindsay is a Senior Vice President at the Council on Foreign Relations and co-author of America Unbound: The Bush Revolution in Foreign Policy. Visit his blog here and follow him on TwitterContinuar lendo

Russos acusam Israel de incentivar os EUA contra o Irã

Notícia com acusação grave, divulgada em um dos principais jornais israelenses. Ainda tentando entender o que há por trás da declaração do assessor de segurança nacional de Putin (os russos têm, os americanos têm, o Brasil não tem um assessor de segurança nacional junto ao Presidente, só para constar…) e da publicação da matéria no Haaretz…

Haaretz – 12.01.12
By Reuters and Eli Shvidler

Israel is pushing U.S. toward Iran war, Russian official says

Nikolai Patrushev, head of the Kremlin’s Security Council, warns Iran could retaliate by blocking oil shipments from the Gulf.

Russia fears Israel will push the United States into a military conflict with Iran which could retaliate by blocking oil shipments from the Gulf, a confidant of Prime Minister Vladimir Putin said on Thursday. Continuar lendo

Irã condena estadunidense à morte

Esta quem me mandou foi meu amigo Maurício Viegas. Teerã pretende executar um cidadão dos Estados Unidos da América. A acusação é espionagem.

Executar alguém por espionagem não é algo novo, inclusive costuma ser bem aceito em legislações pelo mundo. Ninguém gosta de espiões (apesar de país nenhum conseguir existir sem eles). Segundo as Convenções de Genebra, o espião não tem a proteção dada aos não-combatentes usuais. Assim, o destino do espião pego é a prisão por longo tempo, a troca por outro originário do Estado que o descobriu, ou a morte.

O problema é o momento político e a maneira como a coisa é feita pelos iranianos. Isso é mais uma das dezenas de provocações perpetradas por Teerã. Armandinho e sua turma estão testando a paciência dos estadunidenses e a resistência do Governo Obama a se meter em um outro conflito armado, especialmente no Golfo e em ano eleitoral. Só que paciência tem limite… 

Iran sentences U.S.-Iranian man to death for spying

Photo
Reuters, 09JAN2011 – 2:27pm EST

By Parisa Hafezi

TEHRAN (Reuters) – Iran’s Revolutionary Court has sentenced an Iranian-American man to death for spying for the CIA, officials said on Monday, a move likely to aggravate U.S.-Iranian tensions already high because of Tehran’s disputed nuclear program.

The United States denies that Amir Mirza Hekmati is a spy and has demanded his immediate release. The White House said it was trying to verify the report on his sentencing. Continuar lendo

Os russos e o programa nuclear iraniano

Matéria sobre a posição de Moscou sobre o programa nuclear iraniano. Diante de todas essas provocações que Armandinho de Teerã e sua turma têm feito contra as potências ocidentais,é bom lembrar que os persas têm um trunfo que nem o Iraque, nem Kadafi (e ao menos não na mesma escala, que Chico César e Bob Filho tinham/tem na Coréia do Norte): o apoio russo eo chinês. Nesse delicado jogo no Oriente Médio, Rússia e China também colocam suas peças no tabuleiro… Trata-se de aspecto que não pode ser de forma alguma ignorado…

RIA Novosti

Tehran hails Moscow’s diplomatic efforts over Iranian nuclear program

http://en.rian.ru/russia/20120105/170631657.html

17:16 05/01/2012

Iranian President Mahmoud Ahmadinejad told his Russian counterpart Dmitry Medvedev during a telephone conversation on Thursday that Tehran backed Moscow’s diplomatic efforts to settle the dispute over Iranian nuclear program, the Kremlin said.

……..More

“Medvedev noted with satisfaction the Iranian president’s positive assessment of the Russian initiative, a plan of gradual restoration of trust to the Iranian nuclear program,” the Kremlin said, adding that both leaders had agreed to continue talks on this issue.

The two presidents spoke the next day after the EU officials reached a preliminary agreement, backed by the United States, to impose an embargo on the Iranian oil exports that make up 60 percent of the country’s revenues.

The oil embargo may leave Tehran without its second largest market since the EU states buy 450,000 barrels of Iranian oil per day (bpd). China, the main customer of Iranian oil, has already cut its orders by more than half this month.

Tensions between Washington and Tehran aggravated in late December when the Iranian Navy, involved in the Velayat-90 military drills, discovered an American aircraft carrier nearby.

The situation around the maneuvers escalated when Iranian authorities said they might close the Strait of Hormuz which accounts for one-third of the world’s tanker-borne oil and 17 percent of all oil traded worldwide. The United States however rejected the threat, saying that its navy would carry on mission in the strait.

Western powers and Israel suspect Iran of seeking to build nuclear weapons. Iran denies this, saying its program is civilian in nature.

Continuar lendo

Mais manobras iranianas

Mais uma notícia de primeira página do Haaretz sobre o Irã… As autoridades de Teerã insistem em manobras provocativas no Golfo. Qualquer país tem direito de realizar treinamentos militares, diriam alguns, mas há que se ter sensibilidade política para ações como essas, além de uma dose de bom senso que parece que falta nos persas. Quem procura acha… Sem maiores comentários.

 04/01/2012

Iran plans more military drills in Gulf amid tensions with U.S.

Defense Minister says Iran planned to hold more military exercises after a 10-day drill in the Persian Gulf after warning the U.S. not to continue deployment of its navy in the region.

Iranian Defense Minister Ahmad Vahidi said on Wednesday that Iran planned to hold more military exercises after a 10-day drill in the Persian Gulf raised tensions with the United States.

“The maneuver of the Iranian Revolutionary Guards would be held soon,” the ISNA news agency quoted Vahidi as saying after the weekly cabinet meeting. He gave no further details. Continuar lendo

Israel e o Irã

As notícias de primeira página nos principais jornais israelenses têm tratado da questão iraniana e das ameaças à paz na região feitas por Teerã. A notícia que segue é sobre a audiência de Ehud Barak, Ministro da Defesa de Israel, no Parlamento daquele país. Só para lembrar: Barak é o militar mais condecorado de Israel e dizem que seu QI é de 180… (para a biografia do homem, clique aqui). Eu prestaria atenção no que ele diz, sobretudo quando fala que seu país tem que estar preparado para tudo…

 02.01.12

Barak: Iran worried about unrest in Arab world

Defense Minister Ehud Barak tells Knesset committee that Iran fears internal turmoil inspired by Arab Spring uprisings; says Israel must be ready for all developments.

The Arab Spring is having an effect on the Iranian regime, Defense Minister Ehud Barak said on Monday while briefing members of the Knesset Foreign Affairs and Defense Committee members on changes taking place in the Middle East. Continuar lendo

Fera acuada…

Concordo com o pessoal de Washington… Essa conduta do Irã parece a de uma fera acuada que mostra os dentes em tom ameaçador porque está com medo. O problema é que podem encontrar alguém que ache que a melhor maneira de resolver a situação é arrancando os dentes da fera…

White House: Iran’s threats are bid to distract from problems

Reuters – 03/01/2012

WASHINGTON (Reuters) – The White House said on Tuesday Iran’s threat to take action if a U.S. aircraft carrier moves into the Gulf showed Tehran was increasingly isolated internationally, faced economic problems from to sanctions and wants to divert attention from its deepening problems.

“It reflects the fact that Iran is in a position of weakness,” White House spokesman Jay Carney told reporters.

(Reporting By Matt Spetalnick; Editing by Vicki Allen)

Armandinho, esse provocador…

A coisa esquenta no Golfo Pérsico… Será que os iranianos perderam a razão? Seguem provocando os EUA e as potências ocidentais e parecem querer entrar neste caminho sem volta rumo a um conflito… O pior é que vão acabar tendo o que pediram!

Iran's Navy commander Habibollah Sayyari points while standing on a naval ship during Velayat-90 war game on Sea of Oman near the Strait of Hormuz in southern Iran (por um momento, achei que fosse o Patriota...)

Será que com essas manobras militares persas no Golfo e provocações ameaçando fechar o Estreito de Ormuz os iranianos pretendem angariar simpatia internacional? É esse tipo de gente que quer ter arsenais nucleares?

Por falar nisso, acho que a tecnologia nuclear não deve ser privilégio de um clube seleto. Reconheço o direito de qualquer nação civilizada de ter seus arsenais (melhor seria se ninguém os tivesse, mas não é assim que funciona). Agora, convenhamos, você confiaria um arsenal nuclear a um pessoal como esse que está hoje à frente do Irã, procurando briga com todo mundo? Pense nisso!

Iran threatens U.S. Navy as sanctions hit economy

Photo
Reuters, 03/01/2012

By Parisa Hafezi

TEHRAN (Reuters) – Iran threatened on Tuesday to take action if the U.S. Navy moves an aircraft carrier into the Gulf, Tehran’s most aggressive statement yet after weeks of saber-rattling as new U.S. and EU financial sanctions take a toll on its economy.

The United States dismissed the Iranian threat, saying it was proof that sanctions imposed over Iran’s nuclear program were working. The Pentagon said it would keep sending carrier strike groups through the Gulf regardless. Continuar lendo

O Irã e o fechamento do Estreito de Ormuz

 

Militares iranianos controlam embarcação durante exercícios navais no estreito de Ormuz, no sul do Irã

Sinceramente, não sei o que essas mentes brilhantes no governo de Teerã querem. Parecem estar: 1) testando a paciência e os limites de potências como os EUA; 2) acumulando antipatia internacional com sucessivas provocações…

Bom, em fevereiro (dia 11, para ser mais preciso) eles comemoram a data nacional… Será que vão querer outro tipo de fogos nas celebrações? Tenho paciência não..

(Obrigado a Luciano da Rosa Muñoz pela colaboração).

Folha.com – 29/12/2011 – 11h03
 

Irã rejeita advertências dos EUA sobre fechamento do estreito de Ormuz

DA FRANCE PRESSE, EM TEERÃ

O general da Guarda Revolucionária iraniana, Hossein Salami, rejeitou nesta quinta-feira as advertências dos Estados Unidos no caso de Teerã resolver fechar o estreito de Ormuz, informou a agência estatal Fars. Continuar lendo

Arábia Saudita, Irã e a crise no Oriente Médio…

Outra contribuição do Daniel R. Pinto.

Incontestavelmente, a geopolítica do Oriente Médio (e do Golfo em particular) não é para amadores… De fato, os sauditas têm com o que se preocupar, sobretudo com a retirada das tropas estadunidenses do Iraque… Entretanto, não ficarão desamparados, é óbvio. Afinal, são detentores da maior reserva mundial de petróleo – e isso é importante pelo menos durante os próximos cem anos!

As pretensões dos iranianos, por sua vez, encontraram resistências… Bom lembrar que a Turquia (membro da OTAN) pretende ampliar cada vez mais sua influência na região. A Síria, aliada do Irã, apesar da crise interna, é um ator que não pode ser desconsiderado. E, claro, ninguém conseguirá se movimentar muito por ali sem que sejam ouvidas potências externas, como a Rússia, a China e, sobretudo, os EUA (que retiram tropas do Iraque mas não têm a menos expectativa de ver sua influência diminuída no Oriente Médio. Mesmo porque, se saírem, sabem bem, algum ocupará o espaço deixado – não existe vazio de poder).

Por último, tem-se que considerar o Levante e os efeitos das manifestações populares nos países islâmicos.

Há quem diga que essa história do suposto atentado contra o embaixador saudita seria um iniciativa dos EUA para começar os planos de agressão contra os iranianos. Sinceramente, não acho que seja tão simples assim…

Saudi Arabia’s Limited Options Against Iran

Stratford – Created Oct 13 2011 – 22:07
Saudi Foreign Minister Prince Saud al-Faisal on Thursday vowed revenge for an  alleged plot by Tehran to assassinate the Saudi ambassador to the United States with the help of someone claiming to be a member of a Mexican drug cartel. Al-Faisal described the plot as a cowardly attempt by the Iranians to spread their influence abroad through “murder and mayhem” and asserted, “We will not bow to such pressure, we hold them accountable for any action they take against us.” He then said that any action taken by Iran against Saudi Arabia would be met with a “measured response.” When asked to clarify what that response might look like, al-Faisal demurred and replied, “We have to wait and see.”

Continuar lendo