Convite: Audiência Pública sobre Inteligência – Segunda, 02MAIO11, às 18:00h na Comissão de Relações Exteriores

Gostaria de convidar a todos para a audiência pública que ocorrerá na próxima segunda-feira (02/05/2011), às 18:00h, na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado – CRE.

O tema será atividade de inteligência, mais especificamente:

A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA PARA O BRASIL, SUA DIPLOMACIA E SUAS FORÇAS ARMADAS & CAUSAS DE SEU FRACASSO EM PREVER MOVIMENTOS POPULARES NO MUNDO ÁRABE

CONVIDADOS:

Prof. Dr. Denilson Feitoza – Pres. do Capítulo Brasil da Associação Internacional de Analistas de Inteligência de Seg. Pub. – IALEIA-BR;

Prof. Dr. Eugênio Diniz– Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC-MG;

Prof. Dr. Joanisval Gonçalves – Consulto Legislativo do Senado Federal;

Prof. Dr. José Manuel Ugarte – Universidad de Buenos Aires – Argentina.

A audiência será transmitida pela TV Senado (assim que se encerrar a transmissão do Plenário).

Para maiores informações, clique aqui.

Rainha Victoria

Aproveitando as núpcias do príncipe, segue texto interessante sobre aquela que deu nome a uma era, a mãe de todas as grandes casas reais européias: a Rainha Alexandrina Victoria.

O texto é extraído do site oficial da monarquia britânica.

Victoria reinou soberana durante 63 anos e 7 meses, maior período de um monarca inglês no trono. Bom lembrar que em 2012 a Rainha Elizabeth II completa 60 anos de reinado. Viva a estabilidade monárquica!

Saudações monarquistas! Pela restauração!

Queen Victoria

 Victoria (r. 1837-1901)

The Hanoverians

Victoria was born at Kensington Palace, London, on 24 May 1819. She was the only daughter of Edward, Duke of Kent, fourth son of George III. Her father died shortly after her birth and she became heir to the throne because the three uncles who were ahead of her in succession – George IV, Frederick Duke of York, and William IV – had no legitimate children who survived.

Warmhearted and lively, Victoria had a gift for drawing and painting; educated by a governess at home, she was a natural diarist and kept a regular journal throughout her life. On William IV’s death in 1837, she became Queen at the age of 18. Continuar lendo

Censo na China:1,34 bi de pessoas

Os chineses chegaram a 1,34 bi. Quando se tem esse número de bocas para alimentar, qualquer governante fica rapidamente de cabelos brancos. É muita gente. Lembro que a população inteira do Brasil (o censo que acabou de sair também por aqui fala de 190 milhões) seria uma minoria na China.

Como bem assinalou o amigo diplomata que me enviou a notícia, cabe observar que “metade da população chinesa ainda vive no campo, dado a ser comparado com pouco mais de 10% no caso brasileiro”.

Na China, tudo é grandioso, inclusive os problemas. Entretanto, como não seu especialista em China, paro encerro por aqui meus comentários…

BBC NEWS – ASIA-PACIFIC
28 April 2011 Last updated at 06:58 GMT
Women push babies in prams through a Beijing park (5 April 2011)
China has been looking to contain population growth with measures like its one-child policy

China’s census shows its population grew to 1.34 billion people by 2010, with a sharp rise in those over 60.

Nearly half of all Chinese now live in cities and people over the age of 60 now account for 13.3% of the population, up nearly 3% since 2000. Continuar lendo

Combate ao Terror: Polícia ou Forças Armadas?

Mais um bom artigo de meu amigo Marcus Reis. Recomendo seu site: www.marcusreis.com

Se definir quem deve combater o terrorismo é um problema, o mesmo não se aplica a questões de segurança pública em geral. Ao menos no Brasil, segurança pública (particularmente o combate à criminalidade) é tarefa das polícias, não compreendendo a missão constitucional das Forças Armadas (ainda que queiram empurrar isso aos nossos militares com as alterações na Lei Complementar nº 97, de 1999).

Às Forças Armadas compete a defesa da pátria, a “garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem” (Constituição Federal, art. 142). Emprego dos militares federais no combate ao crime é desviar-lhes de suas atribuições constitucionais e vai de encontro à própria doutrina de emprego. É ruim para as Forças Armadas. É ruim para a sociedade. É ruim para as instituições democráticas. É ruim para o Brasil. Fica a reflexão…

Combate ao Terror: Polícia ou Forças Armadas

Por que a dificuldade em se combater o terrorismo? Existem várias, mas uma delas, talvez a mais complicada, é o fato de o terrorismo não ser um crime comum, nem um conflito bélico (veja quadro abaixo). O terror está entre o crime e a guerra, motivo pelo qual ainda não se sabe com segurança se é um papel das polícias ou das forças armadas combatê-lo.

Colômbia, Peru, Rússia o tratam como um perigo à defesa nacional, motivo pelo qual suas forças armadas têm a missão de reprimí-lo. EUA, Canadá, Austrália mostram que há uma forma mista de combater o terror, usando de forma coordenada as suas forças armadas em cooperação com suas forças policiais. Espanha, França, Inglaterra ainda possuem o entendimento que é um papel da polícia a repressão ao terrorismo. Continuar lendo

A Casa de Windsor

Curiosidades sobre a Casa de Windsor. Bom lembrar que são parentes dos membros da nossa Casa Imperial do Brasil.

Afinal, o Conde D’Eu era Saxe-Corburgo-Gotha.

E, para quem quiser o site oficial da família real britânica: http://www.royal.gov.uk/Home.aspx.

Retirei este material da Wikipédia, mas os dados estão corretos. É que achei que ficou um bom texto…

“A Casa de Windsor ou Dinastia Windsor é uma casa real do norte da Europa, descendente da Casa de Saxe-Coburgo-Gota, sendo a dinastia atualmente no poder do Reino Unido e dos países da Commonwealth. Seu atual soberano é a Rainha Elizabeth II. Passou a ter a denominação atual no ano de 1917, durante a Primeira Guerra Mundial, ocasião em que um sentimento anti-germânico no povo fez com que a Família Real Britânica trocasse todos os seus títulos e sobrenomes alemães para versões inglesas. Continuar lendo

A Nova Equipe de Segurança Nacional de Obama

Mudanças importantes no aparato de Segurança Nacional e Defesa dos EUA. A equipe que chega é boa. Só não consigo botar muita fé nessa “Doutrina Obama”.

Ademais, a guerra no Afeganistão não dá sinais de um desfecho para breve. E já se vão quase dez anos desde seu início, o que faz dela um dos conflitos mais longos dos últimos cem anos.

Será que sai uma nova Doutrina de Segurança Nacional? E a CIA sob o comando de Petraeus? Bom lembrar que, assim como Gates, o novo Secretário de Defesa é oriundo da CIA.

Vamos esperar para ver o que acontece. De toda maneira, gostava do Bob Gates…

 

Obama divulga nova equipe de segurança nacional

Reuters, quinta-feira, 28 de abril de 2011 18:18 BRT

Por Matt Spetalnick

WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na quinta-feira a sua nova equipe de segurança nacional, que terá como principais desafios a guerra do Afeganistão, a onda de turbulências no Oriente Médio e as batalhas pelo orçamento de defesa em Washington. Continuar lendo

Risco de atos terroristas nas Copa de 2014 e nas Olimpíadas de 2016

Há muito que venho cantando essa pedra. Não, não estamos preparados (também em termos de segurança) para os grandes eventos que o Brasil patrocinará nos próximos anos.

Como costumo dizer nos meus cursos de inteligência e contraterrorismo pelo Brasil, se ocorre algum atentado desses, não se terá outra lembrança do evento. O que vem à memória quando se fala das Olimpíadas de Munique?

Ademais, o Brasil pode não ser um alvo em potencial, mas muitas das delegações que para cá virão o são.

Agência Senado – Djalba Lima
28/04/2011 – 16h31
 

Procurador e juíza alertam para risco de terrorismo na Copa

Foto: José Cruz - Agência Senado

A falta de investimento no combate ao crime organizado pode colocar o Brasil no eixo de ações de grupos terroristas interessados em tirar proveito da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, advertiu o presidente eleito da Associação Nacional dos Procuradores da República, Alexandre Camanho de Assis, durante audiência na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) nesta quinta-feira (28).

A juíza federal Raquel Domingues do Amaral Corniglion, de Mato Grosso do Sul, reconheceu como real o perigo de terrorismo interno de organizações criminosas. A também juíza federal Lisa Taubemblatt, de Mato Grosso do Sul, denunciou a falta de recursos para operações da Polícia Federal na fronteira e pregou uma ação conjunta do Brasil com o Paraguai para combater o crime organizado. Continuar lendo

Casamento de William e Kate e o problema da Segurança

Voltando ao tema dos pombinhos… Imagino como deve estar o sujeito encarregado da segurança do evento. Afinal, tem-se ali um prato cheio para um atentado terrorista ou coisa parecida.

Ataques poderiam ocorrer não necessariamente no casamento ou no trajeto para a cerimônia. De fato, não duvido que uma organização ou pessoas interessadas em fazer o mal  possam se aproveitar do direcionamento da segurança ao evento para realizarem algum ataque em outra parte de Londres. Por mais que as autoridades estejam atentas, há sempre o risco.

Oxála dê tudo certo e que os noivos (e os britânicos) só tenham boas recordações daqueles momentos.

Casamento de William e Kate

Casamento de William e Kate… Tá bom! Meus 8 leitores estavam esperando que eu fosse tratar desse assunto, né?!

Como bom monarquista, só o que posso dizer é que estou mais ansioso é para ver a coroação de Charles (não me venham com essa de “pular o marido da Camila na sucessão de Elisabeth II”… monarquia é continuidade, gostem do rei ou não). Quanto ao casamento do Príncipe William, não se trata de evento de Estado, ele é só o segundo na linha sucessória e a rainha vai bem, graças a D’us – pelo visto, chegará aos 150 anos à frente do Reino Unido.

De toda maneira, o pessoal critica a monarquia (sobretudo por aqui), mas vai estar todo mundo ligado amanhã na televisão para ver o “casamento do príncipe com a plebéia” (ô chamada piegas!)!

Vejam então! Vangloriem-se com a felicidade dos noivos, da família real e dos britânicos que têm o privilégio de viver sob um regime monárquico e politicamente estável! Além disso, admitam, é muito mais interessante a monarquia até nessas coisas!

Deus salve o rei! Pela restauração! Continuar lendo

Acordo de Integração entre países do Pacífico

Integração entre países do Pacífico… A idéia parece interessante e envolve países que têm nível de desenvolvimento econômico e político compatível para uma integração (ao contrário de outros blocos por aqui, onde a disparidade entre os membros é absurda e prejudicial). O Brasil deve ficar atento a esse processo, pois oportunidades podem surgir.

Se vai prosperar, ainda é difícil de prever. Além disso, vamos ver se o Humala, ganhando a eleição no Peru (D’us os ajude!), vai topar dar prosseguimento a uma associação com Chile e Colômbia. Ah, sim! O coronel Chavez também está de olho (gordo)!

 El Comércio (Peru)
http://elcomercio.pe/impresa/notas/cuatro-paises-suscribiran-acuerdo-pacifico/20110425/747755
 

Cuatro países suscribirán Acuerdo del Pacífico

Presidentes de Chile, Colombia, México y Perú firmarán este jueves pacto de integración Continuar lendo