Spetsnaz…

Só por curiosidade, as forças especiais da Federação da Rússia são conhecidas pelo termo genérico Spetsnaz (Войска Cпециального Назначения – Cпецназ; translit. Voisca Spetsialnovo Naznatchênia – Spetsnaz, “unidades para fins especiais”)

Dentre essas tropas de elite, as mais conhecidas pertencem ao Serviço de Segurança Federal (FSB) – herdeiro do KGB – para emprego em missões de antiterrorismo e antissabotagem. Entretanto, o Ministério do Interior (MVD),  que comanda a polícia, e serviço de inteligência militar (GRU) também dispõem de Spetsnaz.

Todas as unidades Spetsnaz operadas pelo FSB são chamadas de Osnaz, um acrônimo para (Voisca) Osobovo Naznachenya ou “Destacamentos Para Fins Especiais”. Essas unidades foram originalmente montadas, à época da União Soviética, para uso doméstico na contenção de contra-revolucionários, dissidentes e outros indivíduos e grupos considerados indesejáveis. Sempre houve uma certa quantidade de intercâmbio de pessoal e unidades tanto entre o GRU que controla as Spetsnaz e o MVD com as Osnaz MVD e as Oznaz KGB ou FSB, especialmente entre estes últimos.

As Spetsnaz executam missões de reconhecimento e confronto civil em épocas de paz, bem como de guerra (note-se que essas forças são, de fato, o último recurso antes de um cenário de guerra). Por exemplo, sabe-se que o assassinato de Hafizullah Amin, então presidente do Afeganistão, em dezembro de 1979, foi executado pelo Spetsnaz sob as ordens do KGB. Também foram eles que atuaram na neutralização dos terroristas no atentado ao Teatro de Moscou. Algumas vezes, seus métodos parecem um pouco heterodoxos demais para os padrões ocidentais. Entretanto, os russos sabem que, se não tiver jeito, os Spetsnaz entram em ação… e resolvem.

Para quem tem interesse em segurança e inteligência, vale a pena conhecer um pouco mais sobre essas forças especiais tão atuantes desde o início do século XX…

 

Forças especiais russas destroem base de treinamento de terroristas

E aproveitando que estamos falando de Rússia, no último dia 28, forças especiais realizaram um operação que destruiu uma base de treinamento de terroristas, no Norte do Cáucaso. Dezessete suspeitos de terrorismo foram mortos (eles teriam envolvimento com o atentado ao aeroporto de Domodedovo-Moscou, em 24 de janeiro). Ah, sim! Houve duas prisões. E ainda há “fragmentos de corpos a serem reconhecidos”…

Os russos dispõem de métodos muito peculiares para lidar com terroristas. Afinal, eles têm sofrido na pele com as ações dessa gente abjeta (desculpe, mas não tolero terrorista… nada justifica, por exemplo, o que aconteceu na escola de Beslan, há alguns anos, ou um sujeito que entra em um ônibus cheio de crianças e se explode): Beslan, o Teatro de Moscou, o metrô e o aeroporto da capital, só para lembrar os mais marcantes.

Daí a resposta vir a cavaleiro e sem piedade… That’s the old Russian way…

Como comentou um colega hoje em nosso curso de contraterrorismo e inteligência, “na Rússia, terrorista não se cria…” Continuar lendo

Parabéns, Gaspadin Gorbachev!

No último dia 30, Mikhail Gorbachev completou 80 anos. Sem a menor sombra de dúvida, o senhor Gorbachev foi um dos grandes líderes e uma das personalidades mais importantes do século XX (e olha que o século foi pródigo em figuras importantes!).

Graças a Gorbachev e a suas reformas, a cortina de ferro caiu, chegaram a termo sete décadas de autoritarismo soviético na Rússia, e os regimes do bloco socialista colapsaram.

Gorbachev é um homem que muito admiro, pela coragem que teve de promover mudanças pela democracia às custas de sua própria permanência no poder. A História ainda terá que ser mais justa para com ele!

Nesses oitenta anos de vida, só posso dizer “Pazdravlenie, Gapadin Gorbachev!” Continuar lendo