Líbia: 13 rebeldes mortos pelo “fogo amigo” da coalizão…

Como se não bastasse as tropas de Kadafi estarem virando o jogo, agora é o “fogo amigo” da coalizão que está causando baixas entre os rebeldes…

Eu disse que não seria fácil, eu disse…

Reuters
Coalition “friendly fire” kills 13 Libyan rebels

Photo

02APR2011 – 4:49pm EDT

By Alexander Dziadosz and Angus MacSwan

EAST OF BREGA/BENGHAZI, Libya (Reuters) – A NATO-led air strike killed 13 Libyan rebels, a rebel spokesman said on Saturday, but their leaders called for continued raids on Muammar Gaddafi’s forces despite the “regrettable incident.”

In the rebel capital of Benghazi the anti-Gaddafi council also named a “crisis team,” including the former Libyan interior minister as the armed forces chief of staff, to run parts of the country it holds in its struggle to topple Gaddafi.

The 13 fighters died on Friday night in an increasingly chaotic battle over the oil town of Brega with Gaddafi’s troops, who have reversed a rebel advance on the coastal road linking their eastern stronghold with western Libya. Continuar lendo

O silêncio de Heleno

O General Heleno é uma das personalidades mais respeitadas no Exército Brasileiro. Quatro estrelas, tríplice coroado, reconhecido internacionalmente, foi Comandante Militar da Amazônia. Na reserva, será mais difícil fazer com que ele se cale.

Não imaginava que fôssemos chegar a esse ponto… O 31 de março é uma data importante para a memória militar do País. Há mais de quatro décadas esses acontecimentos são lembrados nos quartéis, inclusive, porque foi um evento importante na História do Brasil, com todos os seus desdobramentos. Não dá simplesmente para passar em branco…

O próximo passo deve ser riscar qualquer referência ao movimento de 1964 dos livros escolares e das lembranças do País – ah, não! Estou enganado… isso não deve acontecer, já que ainda há muita gente que vive de indenizações referentes ao período militar…

Engraçado, quem praticou terrorismo àquela época pode tratar disso abertamente… Também ainda há movimentos no Brasil saudosos de regimes autoritários (que nunca conheceram), como o estalinista, o cubano ou outros do lado de lá da cortina de ferro, e podem abertamente balançar bandeiras vermelhas, gritar palavras de ordem e receber, inclusive, subsídios públicos – o meu, o seu, o nosso dinheiro. Não venham me dizer que esse pessoal não recebe dinheiro do Estado para promover suas idéias…

Os militares não podem lembrar o 31 de março de 1964… Daquia a pouco, vão acabar com o Dia do Soldado (comemorar para quê?), o Dia do Exército e, por fim, acabarão apagando os nomes das lideranças militares do período iniciado em 1964, ou seja, a memória será suprimida.

Preocupo-me com o busto de Castello Branco lá na ECEME… Será que ele resiste?

De toda maneira, a ordem para que não se comemore o 31 de março veio do Ministro da Defesa, e deve ser cumprida… Hierarquia e disciplina. Minha solidariedade ao General Heleno. Meus respeitos à liberdade de pensamento e à preservação da História. Minha saudação às Forças Armadas brasileiras.

Marcha da família com Deus pela liberdade - 1964

Continuar lendo

Um pastor debilóide, um massacre em nome da fé, e a infinita estupidez humana…

Assusta o ponto a que chega a intolerância… E o pior é quando a associam à religião. Deprimente imaginar que o estopim foi a declaração do mentecapto do pastor norte-americano (desculpem, não tem outro adjetivo para descrever o sujeito) com seus ataques ao Islã e ao livro sagrado… As declarações do sujeito são tão abjetas que ele merecia ser enfiado em um manicômio com todos os seus seguidores (claro que levando antes uma boa surra!)!

Ok, sei que quem está sendo intolerante agora sou eu! Mas me incomodam as ofensas aos islâmicos e a uma das três grandes religiões monoteístas, bem como ao livro revelado por Maomé (tão rico quanto a Bíblia e a Torah), tão inadmissíveis quanto as declarações dos deprimentes grupos extremistas muçulmanos contra cristãos ou judeus. Em pleno século XXI, há quem ainda conserve uma mentalidade tacanha e ultrapassada e, em nome da religião, resolva instigar os outros contra pessoas que professam uma fé distinta da sua!

O pessoal está fazendo de tudo por uma nova cruzada (diga-se de passagem, cruzadas que começaram com a intolerância cristã contra os povos islâmicos)! E gente se machuca e morre por causa desses loucos!

Diante de toda essa situação surreal, só me lembro das palavras de dois grandes homens do século XX: Mahatma Gandhi e Albert Einstein.

Gandhi: “Olho por olho, e o mundo acabará cego…”

Einstein: “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que diz respeito ao universo, ainda não tenho certeza absoluta.”

Continuar lendo