A condição da mulher no Irã e na Arábia Saudita

Matéria muito interessante, enviada por minha amiga Carmen Lícia, há alguns dias. Certamente, o regime de Teerã é muito mais tolerante com os direitos da mulher que os sauditas… De toda maneira, continuo preferindo os valores ocidentais…

Zakaria: Comparing the status of women in Iran and Saudi Arabia


By Fareed Zakaria, CNN, 27OTC2011 – http://globalpublicsquare.blogs.cnn.com/2011/10/27/zakaria-comparing-the-status-of-women-in-iran-and-saudi-arabia%e2%80%a8/

I recently visited Iran. Upon my return, I wrote a reflections post in which I made some comments about women in Iran in comparison to women in Saudi Arabia. I pointed out that if you watch the women of the Islamic Republic of Iran – a regime that is, by most accounts, retrograde, particularly with regard to women’s rights – you are struck by how defiantly women try to lead normal and productive lives. They wear the headscarves and adhere to the rules about covering their bodies, but do so in a very stylish way. They continue to go to college in large numbers, to graduate school and to work. Continuar lendo

Mais sobre o suposto plano para matar o embaixador saudita…

Mais um capítulo na novela do suposto plano para assassinar o embaixador saudita… Gostei da assertiva segundo a qual the Iranian government gets blamed for lots of things, not all of which it does, and the United States government makes lots of claims, not all of which prove to be accurate.

10/19/2011 11:00 AM

Intelligence Analyst Pollack on Assassination Plot – ‘The Evidence Seems Fairly Impressive’

In an interview with SPIEGEL, Middle East intelligence expert Kenneth Pollack discusses the situation behind Iran’s alleged murder plot against the Saudi ambassador to the US. The weakened US economy and troop withdrawals in Iraq and Afghanistan may have emboldened Iran’s leadership to strike, he says. Continuar lendo

Arábia Saudita, Irã e a crise no Oriente Médio…

Outra contribuição do Daniel R. Pinto.

Incontestavelmente, a geopolítica do Oriente Médio (e do Golfo em particular) não é para amadores… De fato, os sauditas têm com o que se preocupar, sobretudo com a retirada das tropas estadunidenses do Iraque… Entretanto, não ficarão desamparados, é óbvio. Afinal, são detentores da maior reserva mundial de petróleo – e isso é importante pelo menos durante os próximos cem anos!

As pretensões dos iranianos, por sua vez, encontraram resistências… Bom lembrar que a Turquia (membro da OTAN) pretende ampliar cada vez mais sua influência na região. A Síria, aliada do Irã, apesar da crise interna, é um ator que não pode ser desconsiderado. E, claro, ninguém conseguirá se movimentar muito por ali sem que sejam ouvidas potências externas, como a Rússia, a China e, sobretudo, os EUA (que retiram tropas do Iraque mas não têm a menos expectativa de ver sua influência diminuída no Oriente Médio. Mesmo porque, se saírem, sabem bem, algum ocupará o espaço deixado – não existe vazio de poder).

Por último, tem-se que considerar o Levante e os efeitos das manifestações populares nos países islâmicos.

Há quem diga que essa história do suposto atentado contra o embaixador saudita seria um iniciativa dos EUA para começar os planos de agressão contra os iranianos. Sinceramente, não acho que seja tão simples assim…

Saudi Arabia’s Limited Options Against Iran

Stratford – Created Oct 13 2011 – 22:07
Saudi Foreign Minister Prince Saud al-Faisal on Thursday vowed revenge for an  alleged plot by Tehran to assassinate the Saudi ambassador to the United States with the help of someone claiming to be a member of a Mexican drug cartel. Al-Faisal described the plot as a cowardly attempt by the Iranians to spread their influence abroad through “murder and mayhem” and asserted, “We will not bow to such pressure, we hold them accountable for any action they take against us.” He then said that any action taken by Iran against Saudi Arabia would be met with a “measured response.” When asked to clarify what that response might look like, al-Faisal demurred and replied, “We have to wait and see.”

Continuar lendo