Israel sob ataque

Incomoda como a maioria absoluta dos formadores de opinião aqui em Pindorama toma partido automaticamente da causa palestina. Israel é alvejado diariamente por foguetes, sofre ataques contra seu território e sua população e só o que aparece é a grita geral pelos direitos dos palestinos. Alto lá!

Não estou tomando partido dos israelenses, mas convém que haja uma análise menos ideológica e parcial dessa situação. São décadas de insurgência, ataques terroristas e mesmo guerras convencionais envolvendo árabes (aí incluídos os palestinos) e israelenses. Circulam pelo mundo imagens de árabes sangrando ou mortos, mas muito pouco se fala dos civis israelenses vítimas dos foguetes palestinos, do estado de tensão nas cidades, da quebra da paz em Jerusalém. Alguém considerou o fato de que o país (Israel) está sendo atacado?

Há alternativa a Tel Aviv além de entrar logo em Gaza e por fim à ameaça? Não me venham com essa de que é Davi contra Golias… Desde a independência, Israel teve que se tornar forte, senão seria trucidado pelos vizinhos. E lembro que os primeiros ataques, no dia seguinte à criação do Estado, em 1948, foram externos (dos vizinhos) e internos  (com o levante palestino). Os israelenses não devem responder à agressão, então, só porque seriam “mais fortes” que aqueles que os atacam? Ou a resposta deveria ser “moderada” (isso é possível?)? E o Hamas, está disposto a negociar a paz?

O jogo ali se mostra bem mais complexo do que análises simplistas tentam explicar. É muito fácil condenar Israel a partir do ar condicionado de um escritório ou de um estúdio… Difícil é estar recebendo bomba na cabeça e ter que aguentar críticas para que não se revide…

LIVE BLOG: At least 15 rocket fired at Ashdod in less than 5 minutes

Rocket scored direct hit on Be’er Sheva home; three wounded in attacks on south; Iron Dome intercepts rocket over Tel Aviv, car catches fire from shrapnel; Lieberman: Cease-fire is contingent upon total cessation of fire by all terrorist groups.

^Haaretz.com – By ,     Gili Cohen and         |      Nov.18, 2012 | 12:37 AM |  

Israel was bombarded by a barrage of rockets on Sunday, as Operation Pillar of Defense entered its fifth day.

Prime Minister Benjamin Netanyahu told ministers at the weekly cabinet meeting in Jerusalem that Israel was prepared to significantly expand its operation in the Gaza Strip. Continuar lendo

Israel, Palestina e a UNESCO

Mais uma vez, uma decisão de uma Organização Internacional contribui para o acirramento dos ânimos no relacionamento entre israelenses e palestinos. A UNESCO tenta “forçar” Israel a tomar decisões delicadas e que podem comprometer interesses nacionais do Estado judeu. Isso só serve para estimular a animosidade para com os palestinos. Não é assim que se faz política internacional.

É de se esperar que Tel Aviv endureça ainda mais na questão palestina (poderia ser diferente?). Mas os diplomatas e burocratas de Paris não estão nem um pouco preocupados com isso… Quem perde com esse reconhecimento expresso da Palestina pela UNESCO são os próprios palestinos e o processo de paz na região…

Israel to speed up settlement building in West Bank

 
Reuters, 01NOV2011 – 4:51pm EDT

By Ari Rabinovitch

JERUSALEM (Reuters) – Israel decided Tuesday to accelerate Jewish settlement building and withhold Palestinian Authority funds, moves likely to further hold up international efforts to revive peace talks. Continuar lendo

Como surgiu o povo judeu?

Artigo interessante, indicado por minha caríssima amiga, Carmen Lícia Palazzo.  Escrito por um israelense, traz uma outra perspectiva para o tema. Recomendo leitura, mesmo sendo do Le Monde Diplomatique. Afinal, é no contraditório que o conhecimento floresce, não?

POR TRÁS DOS FATOS

Como surgiu o povo judeu?

O ataque israelense contra a frota internacional que levava ajuda humanitária ao território de Gaza – no qual morreram 9 pessoas – foi alvo de críticas de toda a comunidade internacional. Para entender melhor a situação na região, leia o artigo publicado no Le Monde Diplomatique Brasil sobre a história de Israel

por Shlomo Sand

Após 60 anos recém-completos, a historiografia de Israel amadureceu muito pouco e, aparentemente, não evoluirá em curto prazo. Porém, os fatos revelados por novas pesquisas sobre o passado judaico e sionista colocam para todo historiador honesto questões fundamentais, ainda que surpreendentes numa primeira abordagem Continuar lendo

Mais sobre a questão palestina…

Bem, a Autoridade Nacional Palestina está tentando colocar Israel contra a parede… Usando a ONU para isso, estaria mesmo fazendo uma “chantagem de política internacional”. Continuo achando que isso não acabará bem…

Claro que os palestino têm direito a seu pedaço de terra… Mas deveriam tentar resolver o problema negociando diretamente com Tel Aviv (apesar dos radicais do lado de lá) e não forçar o envolvimento de meio mundo na questão. De toda maneira, o tiro do senhor Abbas pode acabar saindo pela culatra, pois ninguém ganha com o aumento do atrito entre israelenses e palestinos (quer dizer, talvez o Hamas ganhe) e muita gente, especialmente o senhor Abbas, perde…

Hoje vi um debate interessante sobre o assunto em um canal da TV paga. Irritam-me, entretanto, esses intelectuais de esquerda e declaradamente pró-Palestina, que ficam com aqueles comentários óbvios do tipo “Ah, agora os EUA terão que mostrar sua posição pró-Israel” ou “Pois é, vamos ver a verdadeira face do Império americano!”. Coisa mais besta, sô! É natural o apoio de Washington ao Estado judeu. Não poderia ser diferente…

Israel é aliado tradicional dos EUA. Já no outro lado, é comum ver os palestinos queimando bandeiras estadunidenses… Queriam que os EUA apoiassem quem, oras!

Folha de São Paulo – 25/09/2011 – 13h46

Israel vê “difíceis repercussões” caso Estado palestino seja aprovado

DA REUTERS, EM JERUSALÉM

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, disse neste domingo que haverá “difíceis repercussões” se a ONU aprovar uma solicitação da Palestina para ser reconhecida como Estado. Continuar lendo