A vergonha da Índia…

Quero saber de que adianta ser o país com o maior número de doutores (PHD) e ainda se testemunhar, em uma de suas principais cidades, o absurdo que foi a violência contra a moça (só um caso entre tantos na Índia, infelizmente)… Será que o processo civilizador britânico que ali ocorreu não foi tão eficiente assim?

É nessas horas que reafirmo minha simpatia pelos valores ocidentais… Claro que os politicamente corretos e o pessoal de esquerda me criticarão, assinalarão os casos de violência e abusos cometidos pelo Ocidente contra outros povos e tal… Ok, só que isso HOJE, em 2013, não é mais aceitável por aqui. Evoluímos, simples assim…

Também estou consciente de que ainda há (e haverá por muito tempo) pessoas no Ocidente tão nefastas e abjetas como os cretinos que violentaram a moça… Só que, deste lado do mundo, esse tipo de conduta não se justifica sobre o argumento cultural ou de coisa semelhante. Aqui é conduta execrável e que tem que ser reprimida…

Espero que, dentro da mais nobre tradição oriental, os bandidos seja executados em praça pública, e seus corpos fique expostos aos cães (bem poético, assim mesmo!)!

E, só para provocar, é esse pessoal que tem 5.000 anos de cultura e tradição? Já deveriam ter aprendido algo sobre dignidade humana…

Em tempo: fiz questão de colocar a foto abaixo para deixar claro que estou ciente de que há uma parte importante da população da Índia que não aceita esse tipo de abuso e se envergonha pelo que houve, além de exigir que algo seja feito contra os agressores. Oxalá, sinceramente, que esses consigam falar mais alto que os defensores dos (pseudo)valores tradicionais…

real men dont rape

Indian rape accused charged; victim’s father calls for hanging

Photo
12:34pm EST

By Annie Banerji and Suchitra Mohanty

NEW DELHI (Reuters) – Five Indian men were formally charged in court on Thursday with the gang rape and murder of a physiotherapy student in a case that has generated widespread anger about the government’s inability to prevent violence against women.

The December 16 attack on the 23-year-old student and a male companion provoked furious protests close to the seat of government in New Delhi and has fuelled a nationwide debate about the prevalence of sexual crime in India, where a rape is reported on average every 20 minutes. Continuar lendo

A Índia e os Rafale

Meus queridos leitores,

Tentando  retomar o ritmo, seguem três matérias interessantes da REUTERS sobre a aquisição dos Rafale pelos indianos. Reproduzo o comentário do amigo diplomata que mandou a matéria: “em dezembro, o Japão decidiu adquirir 42 caças F-35 de fabricação norte-americana. A venda para a Índia dos 126  Rafales deverá ser a primeira exportação deste modelo da francesa Dassault. Como pode ser visto nas matérias da REUTERS,  o acordo de venda ainda não está finalizado.”

Pois é… se não conseguir vender para a Índia, a Dassault estará com sérios problemas… E nós aqui, como ficamos?

French Rafale jet beats Eurofighter in $10bn India deal – Dassault will now enter exclusive talks to finalise the deal

 French firm Dassault has emerged as the lowest bidder in a $10bn contract to supplyIndiawith fighter jets.

 Dassault Aviation will now enter final negotiations before any deal is signed for supplyingIndiawith 126 Rafale aircraft. Continuar lendo

A Índia, o Irã e o petróleo

Só por curiosidade, segue artigo sobre as relações entre Irã e Índia no setor do petróleo.

Iran-India Oil Relations

FRIDAY, JULY 22, 2011
Mahnaz Zahirinejad
PhD in International Studies, Jawaharlal Nehru University, India & Expert on Indian Affairs

Introduction

Iran is one of the biggest players in the world energy market with a wealth of over 11.1 percent of global oil reserves or 132 billion barrels of proven oil and 970.8 trillion cubic meters of gas resources.

Although Iran is an oil power, this product accounts for about 80 percent of the country’s total exports and 42.5 percent of the government’s revenues. Therefore, overreliance on oil revenues has turned the Iranian economy heavily dependent on petrodollars. Meanwhile, since Iran’s oil industries have not been renovated in the past years, petrochemical industries have not been properly developed and domestic energy consumption has been constantly on the rise, the country’s oil production has been falling and it has had to import oil products. Continuar lendo

Victoria, Imperatriz da Índia

O primeiro dia de janeiro também pode ser lembrado em virtude de fato ocorrido nesta data em 1877: a aclamação da Rainha Victoria como Imperatriz da Índia! Era o apogeu da expansão britânica pelo mundo, quando sob a coroa da Rainha Victoria estavam 1/4 da população mundial sobre cerca de um 1/4 do território do planeta! A Pax Britanica fora estabelecida e Victoria era a soberana do Império onde o Sol nunca se põe!

Acho tremendamente interessante a expansão colonial européia no século XIX, particularmente a promovida pelos britânicos. Sem dúvida, a aclamação de Victoria soberana da Índia é um marco importante do período! Mais uma boa lembrança de 1 de janeiro!

Segue um texto interessante sobre a visita à Índia do Príncipe de Gales, futuro Eduardo VII, naquela ocasião.

Indian History Sourcebook: 
Field Marshal Lord Roberts: 
When Queen Victoria Became Empress of India, 1877

 [Tappan Introduction] THE PRINCE OF WALES, afterwards King Edward VII, paid a visit to India as a mark of honor to the native princes who had aided the English in their efforts to govern the land. This visit was followed by Queen Victoria’s assumption of the title of Empress of India.

IN the autumn of 1876 preparations were commenced for the “Imperial Assemblage,” which it was announced by the Viceroy would be held at Delhi on the first day of January, 1877, for the purpose of proclaiming to the Queen’s subjects throughout India the assumption by Her Majesty of the title of “Empress of India.” To this assemblage Lord Lytton further announced that he proposed “to invite the governors, lieutenant-governors, and heads of administration from all parts of the Queen’s Indian dominions, as well as the princes, chiefs, and nobles in whose persons the antiquity of the past is associated with the prosperity of the present, and who so worthily contribute to the splendor and stability of this great empire.” Continuar lendo

Parceria Russo-Indiana

Aproveitando que os BRIC (não adianta que não vou incluir a África do Sul no grupo, ainda) estão em voga, é bom ficar atento para o incremento na parceria russo-indiana na área militar e de Defesa. Além da transferência do submarino nuclear, há outros projetos interessantes entre os dois países, como o fornecimento dos MIG-29K para a Força Aérea indiana. De fato, a maior parte dos equipamentos das Forças Armadas da Índia é de origem russa. Ademais, a Rússia já se mostrou favorável à idéia de se ter a Índia como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU (para o desespero de alguns diplomatas por aqui e a alegria de outros).

Note-se que, em termos de segurança, Rússia e Índia tem ao menos dois adversários em comum: o terrorismo islâmico e… a China! (tudo bem, a China é um importante parceiro comercial de ambos, é um BRIC e tudo mais… mas é a China, faz fronteira com os dois países, e pesa no equilíbrio de poder na região).

Bom, convém ficar de olho nessa parceria estratégica (realmente estratégica)…

RIA Novosti

Russian nuclear sub ‘ready’ for India transfer

13:16 28/12/2011

Russia’s Nerpa nuclear submarine has finished sea trials and is now ready to be leased to the Indian navy in the next few days, an engineer said on Wednesday. Continuar lendo