Prisioneiros de Auschwitz

AuschwitzCrimes contra a humanidade são imprescritíveis, fato. Também não há quem, em sã consciência, questione as atrocidades cometidas nos campos da morte do III Reich. Porém, assusta um pouco imaginar que, sete décadas após o holocausto, ainda há homens na prisão condenados por terem sido guardas em Auschwitz… Fico me perguntando se há alguém cumprindo semelhante pena por ter sido guarda nos gulags soviéticos ou em prisões de antigos países da cortina de ferro…

Campos da Morte

50 Alleged Auschwitz Guards Face Jail in Germany

Ria Novosti – 06/04/2013

Fifty men in their 90s may face prison terms in Germany over allegations of their service as guards at Auschwitz, the biggest concentration camp in Nazi Germany, local media said.

MOSCOW, April 6 (RIA Novosti) – Fifty men in their 90s may face prison terms in Germany over allegations of their service as guards at Auschwitz, the biggest concentration camp in Nazi Germany, local media said.

The Zentrale Stelle, a federal law enforcement body investigating Nazi crimes, wants the suspects charged with accessory to murder, the newspaper Westdeutsche Allgemeine Zeitung said late Friday. Continuar lendo

Dia da lembrança

O dia 27 de janeiro será lembrado por muitos brasileiros como aquele em que ocorreu uma das maiores tragédias da história recente, onde mais de 200 jovens morreram asfixiados em uma boate de Santa Maria (RS). No mundo, nessa data se recorda o Holocausto e os milhões de homens e mulheres que foram vítima da barbárie e da insanidade.

Não pude deixar de observar a triste (e mórbida) semelhança entre a morte daquelas 200 pessoas a dos milhares que pereceram nas câmaras de gás, justamente em uma data tão simbólica. Pensando no sofrimento daqueles jovens de Santa Maria, veio-me logo a comparação com a situação dos homens, mulheres e crianças asfixiados pelo Zyclon B. A boite de Santa Maria tornou-se uma verdadeira câmara de gás… Na Alemanha, a causa é conhecida de todos. No Brasil, também: a irresponsabilidade de alguns e o descaso de outros com a segurança… Pagamos por nossa imprudência, imperícia e negligência, pela despreocupação típica do brasileiro que “acha que nada de ruim pode acontencer!” com ele. O resultado só pode ser um: choro, dor, morte.

Outra reflexão que me veio: se com uma tragédia como essa, em que duzentas pessoas morrem em um acidente há tanta (e plenamente justificável) comoção nacional, imaginem como seria no caso de um atentado terrorista acontecendo aqui em Pindorama…

Em tempo: o 27 de janeiro foi estabelecido pela Assembléia-Geral da ONU como o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto porque, nesta data, em 1945, foi libertado o campo de concentração de Auschwitz.

Lembremos e oremos pelos mortos de Santa Maria. Lembremos e oremos pelos mortos do Holocausto.

Para mais informações sobre o Holocausto, clique aqui.

Auschwitz

Liberation of Auschwitz

“So I was hiding out in the heap of dead bodies because in the last week when the crematoria didn’t function at all, the bodies were just building up higher and higher. So there I was at nighttime, in the daytime I was roaming around in the camp, and this is where I actually survived, January 27, I was one of the very first, Birkenau was one of the very first camps being liberated. This was my, my survival chance.”
—Bart Stern Continuar lendo