300 no chão!

Luiz Carlos Azedo comentou em seu blog (http://blogdoazedo.blogspot.com) que “enquanto a novela da compra dos caças de última geração para a Força Aérea Brasileira (FAB) continua, estão sem condições de voar, por falta de peças e dinheiro para revisão, cerca de 300 aeronaves.”

A situação, realmente, não é das melhores. De fato, o investimento em Defesa no Brasil é ínfimo, sobretudo se forem consideradas as proporções físicas e econômicas do País e os interesses regionais e globais.

Díficil qualquer pretensão de se tornar protagonista no cenário intenacional com Forças Armadas fragilizadas. Nesse sentido, vale a lembrança do velho Barão do Rio Branco, que defendia que o Brasil não poderia se destacar no concerto das nações sem capacidade diplomática… e militar! E isso há mais de cem anos…

Das 706 aeronaves da Força Aérea, se 300 estão no chão, isso representa 42% do Poder Aéreo inoperante.

Segue uma tabela interessante para ilustrar o que é a Força Aérea do maior país da América do Sul e do quinto do globo em território:

  Continuar lendo

O restabelecimento da ordem no Egito: Fuad II de volta ao trono!

Fuad II, Rei do Egito

Agora que Mubarak renunciou (ao contrário do que tem divulgado a imprensa como “deposição democrática”, o que aconteceu foi um golpe dado pelos militares) e que o país pode entrar no caos institucional, a ordem precisa ser rapidamente restabelecida .

Nesse sentido, uma boa alternativa seria o restabelecimento da monarquia no Egito. Fuad II deveria voltar ao poder em uma monarquia constitucional! Sem dúvida, uma liderança que poderia ser força conciliadora. Pouco provável que isso ocorra, mas que seria uma boa oportunidade, ah isso seria…

Nessas horas, sempre lembro da frase de efeito que um amigo teria ouvido certa feita na Escola Naval: “depois do oba oba vem o epa epa!”

Pela Restauração (também no Egito)!