Depois vão chorar por ela…

Não se conformando em provocar a Grã-Bretanha com a questão das Falklands, Cristina agora resolveu arranjar confusão com a Espanha… e com a União Européia a reboque. 

Por que Kirchner resolveu criar caso com a União Européia? Seria para desviar a atenção da opinião pública argentina dos problemas internos? Ou para melhorar a auto-estima de los hermanos que anda baixa? Espera contar com apoio das  nações do continente ou ao menos dos parceiros do Mercosul? Ou ainda porque o bom e velho orgulho argentino não poderia continuar maculado por mais tempo? Bom, a resposta deve ser por tudo isso e mais um pouco…

Parece que Cristina não aprendeu com os erros de Galtieri, de trinta anos passados… Se continuar com essa política, a situação pode sair ao controle… Há sempre o risco, inclusive, de respingar no Mercosul (Merco… o quê?)… E daí para o melodrama se tornar uma coisa mais séria… Não digam que não avisei!

La UE carga contra Argentina por YPF y abre la puerta a represalias

España pretende que la Comisión no descarte las subidas arancelarias

 El País  Bruselas 18 ABR 2012 – 20:48 CET1909

La ofensiva europea contra Argentina toma cuerpo. La Comisión Europea (el brazo ejecutivo de la Unión) cargó este miércoles con dureza contra laexpropiación de la petrolera YPF a Repsol. La batalla en los tribunales se adivina larga: muy larga, repleta de recovecos jurídicos. Consciente de que la política es capaz de derrumbar puertas cerradas bajo siete llaves, el Gobierno presiona para que los socios europeos arropen las aspiraciones españolas por la vía diplomática, con las consabidas protestas y la suspensión de misiones europeas a Buenos Aires. Y tal vez con algo más rotundo: el objetivo es que Bruselas no descarte ir más allá de las palabras y amenace con represalias. Continuar lendo