Tributo a um Guerreiro de Selva

Minha semana começou com uma triste notícia, daquelas que ninguém gostaria de receber… Logo cedo, por uma rede social, fui informado da transição, como dizem os rosacruzes, ou viagem ao Oriente Eterno, na terminologia dos maçons, de um querido amigo…

Gilmar nasceu em Rondônia, de família humilde. Seu esforço e sua obstinação o levaram a ingressar nas fileiras do Exército Brasileiro, onde chegaria a coronel, tendo feito vários cursos, dentre os quais o de Guerra na Selva, um dos mais complexos da carreira. Seus laços com a Amazônia fizeram dele um verdadeiro Guerreiro de Selva, e Gilmar tornou-se instrutor de um de nossos principais centros de excelência, o Centro de Instrução de Guerra na Selva.

As qualidades profissionais só seriam superadas pela nobreza do Gilmar como ser humano. Um sujeito amigo, afetuoso, sempre sorridente, um irmão para muitos (dentro e fora da Força Terrestre).

Nesse domingo, enquanto passeava de moto, com amigos e a esposa, Gilmar sofreu um acidente – ainda sei pouco sobre como aconteceu. E nos deixou. Foi embora muito cedo, em minha opinião e na de muitos que o conheciam. Foi embora na hora que deveria ir, segundo os desígnios do Criador.

O fato é que Gilmar deixa um vazio entre aqueles que tiveram a oportunidade de conviver com ele. Nem todas as boas memórias daquele amigo conseguirão preencher esse vazio.

Neste momento de luto, peço ao Grande Arquiteto do Universo que conforte Jacelma, sua esposa, e os amigos que sofrem com essa perda, em especial o querido General Eduardo Villas Bôas, com quem Gilmar serviu nestes últimos sete anos.

Meu amigo, que você possa combater o bom combate em outros planos. E tenha a certeza de que aqui sua missão foi cumprida, e com louvor. Nessa floresta da vida, você foi um grande guerreiro e ombreou com outros grandes. Selva!

IMG-20190909-WA0019

Os dez homens mais ricos da história

Dia desses encontrei, no site Aventuras na História, matéria sobre os dez homens mais ricos de todos os tempos. Sinceramente, não sei como chegaram a essas conclusões, mas vale a pena ao menos conhecer um pouco sobre essas pessoas.

Interessante observar que quatro na lista são homens de negócios: Henry Ford, Cornelius Vanderbilt, Andrew Carnegie e David Rockefeller, os quais fizeram fortuna com o processo de industrialização dos EUA, entre meados do século XIX e o início do século XX. São verdadeiros selfmade-men (se estivesse em alemão escreveria tudo junto, mas acho que é assim…), cuja trajetória de vida se confunde com a própria ascensão do país ao patamar de primeira potência global. Há, ainda, soberanos, com destaque para Osman Ali Khan, Rajá da Índia (tido como o homem mais rico do mundo em 1937), e Guilherme, o Conquistador (ainda tentando entender como chegaram à cifra de US$ 230 bilhões de fortuna do monarca normando).

Naturalmente, Nicolau II está na lista. O Czar de todas as ruas era também o senhor milhões (isso, milhões) de quilômetros quadrados de terras em seu vasto Império. A riqueza do Estado se confundia, naturalmente, com a do monarca.

Inusitado também foi o aparecimento de Jakob Fugger, um sacerdote renascentista da cidade-Estado de Veneza, que soube negociar com a Santa Sé e auferir bons lucros… Há, ainda, o ditador Muamar Kadafi, senhor da Líbia, amigo íntimo de um certo Luís Inácio (que está preso!), e que se aproveitou de controlar um país sobre vastas reservas de petróleo – até que acabaria derrubado, e morto por empalamento, deixando a Líbia no caos que ainda se encontra.

nicolauandja_widelg

De todos os casos listados na matéria (já falei que ainda não entendi como chegaram a essas cifras?), o homem apresentado como o mais rico da história é Mansa Musa, Rei do Mali, e que teria cumulado US$ 400 bilhões em valores atuais (botando Bill Gates, Warren Buffet, Carlos Slim e Cia. no chinelo – chinelo dourado, claro).

Realmente, como chegaram a essa lista não sei. Acho que faltam alguns ditadores modernos (como Fidel Castro) e os monarcas absolutistas dos países produtores de petróleo. De toda maneira, vale a brincadeira!…

mansa

Para acessar a matéria, clique aqui.