Os primeiros a entrar e os últimos a sair…

Entrevista com o chefe do serviço de inteligência externa da Alemanha, o BND. A matéria traz à reflexão um aspecto importante à atividade de inteligência no Brasil: necessitamos de um serviço de inteligência externa. Complicado imaginar um país que pretende alcançar posição de protagonista no cenário internacional sem um aparato eficiente e eficaz de inteligência para assessorar os tomadores de decisão dos mais elevados escalões e para atuar na proteção do Estado e da sociedade contra ameaças vindas de fora. Nesse sentido, um serviço de inteligência voltado ao campo externo tem grande importância. Países como os EUA, Rússia, Alemanha, Grã-Bretanha, França e Israel os têm… E nesse jogo não há lugar para amadores… Está passando da hora de pensarmos nisso…

Der Spiegel online – 04/16/2012 05:20 PM

Interview With German Intelligence Chief – ‘We Must Be The First to Go In and the Last to Leave’

The new head of Germany’s BND foreign intelligence service, Gerhard Schindler, 59, tells SPIEGEL he wants the agency to become more willing to take risks. He also says al-Qaida is becoming more influential in northern Africa and that the killing of Osama bin Laden hasn’t significantly weakened it. Continuar lendo