O Vaticano e o Tratado de Latrão

Também foi em um 7 de junho ( de 1929) em que se deram  as trocas dos instrumentos de ratificação do Tratado de Latrão (ou Tratados de Latrão, já que eram 3 documentos) entre o Reino da Itália e a Santa Sé, criando-se a cidade-Estado do Vaticano e devolvendo-se a soberania papal ao que se tornou o menor país do mundo.

Sinceramente, acho a Santa Sé uma instituição formidável e fascina-me o Trono de São Pedro. Sobre o Vaticano, recomendo o site oficial da Santa Sé, que pode ser acessado em português e mais sete idiomas (incluindo o idioma oficial, o latim), clicando-se aqui. Lembro a meus alunos de Direito Internacional, que a Santa Sé é sujeito inconteste de Direito Internacional, podendo celebrar tratados. Afinal, ela existe antes da maioria dos Estados modernos…

quarta-feira, 8 de julho de 2009
http://oseculoxx.blogspot.com.br/2009/07/o-vaticano-e-o-tratado-de-latrao.html
 

O VATICANO E O TRATADO DE LATRÃO

1929, 07 de junho. O Tratado de Latrão, composto por três documentos, é assinado por Benito Mussolini, em nome do Reino da Itália, e a Santa Sé, representada pelo cardeal Pietro Gasparri, Secretário de Estado do Papa Pio XI. O acordo formalizou a soberania, neutralidade e inviolabilidade do Estado do Vaticano sob a autoridade do Papa, reconheceu o catolicismo como religião oficial na Itália (até a revisão do Tratado, em 1984) e compensou financeiramente a Igreja Católica por suas perdas territoriais e de propriedades.  Continuar lendo