Dicas de segurança na Rússia

russasMais uma interessante artigo extraído da Gazeta Russa, com dicas para aqueles que tiverem receio de circular por aquele grande país. Naturalmente, Moscou e São Peterburgo são duas grandes cidades, e há que se ficar atento para o que os amigos portugueses chamariam de “gatunos”. Mas não é assim em qualquer cidade grande pelo planeta?

Ademais, os brasileiros em geral costumam estar mais preparados para a violência e a criminalidade urbana (por que será?). Então, recomendo a quem tiver condições viajar para aquele fascinante país. Eu ainda não conheço, mas está na minha lista. E o idioma? Certamente esse pode ser o maior problema. Você tem duas alternativas: viajar com a cara e a coragem e conseguir um intérprete por lá; ou aprender o básico da língua mais difícil que já estudei e encarar a viagem!

Russo não é uma língua fácil, não mesmo. Mas é uma língua que seduz por ser desafiadora! Aos estudantes de Relações Internacionais, recomendo que aprendam o russo! E um novo mundo se abrirá! Eu não me arrependo…

moscow-12007-2560x1600

Dicas para se sentir seguro na Rússia

19/12/2013 Ajai Kamalakaran, Gazeta Russa

Apesar de a maioria das cidades russas ser tranquila para os padrões internacionais, cautela nunca é demais. Eis aqui alguns conselhos de um correspondente da Gazeta Russa para quem for se aventurar pelo maior país do mundo.

Dicas para se sentir seguro na Rússia

Postura firme e boa lábia são características preciosas para os visitantes na Rússia Foto: ITAR-TASS

Um dos medos mais comuns entre os visitantes estrangeiros na Rússia é a violência nas ruas. Felizmente, a maioria das pessoas deixaram de associar o país com máfia e já não acreditam mais que poderiam ser vítimas de uma bala perdida em meio a trocas de tiros. Mesmo assim, os estereótipos sobre violência decorrente de xenofobia e vandalismo persistem. Quem visitou Moscou nos últimos anos pôde facilmente perceber que a capital russa é, de um modo geral, um lugar seguro, a menos que se esteja bêbado às 3 da manhã, perambulando em alguma zona periférica da cidade.

Quanto ao resto do país, é difícil classificar uma cidade como segura ou não, pois as condições locais variam muito. Um conhecido meu comparou Khabarovsk e Vladivostok com Moscou e São Petersburgo, respectivamente, e disse que as duas cidades à beira-mar tendem a ser menos seguras do que as duas principais cidades russas. Outras pessoas jamais encontraram problemas em qualquer um dos quatro lugares, embora estivessem inclinadas a concordar com a avaliação anterior. Mesmo na Rússia Central, algumas cidades são apenas melhor administradas do que as demais e, por conseguinte, acabam sendo mais seguras. Continuar lendo