E continuam os protestos

Não vou arriscar prever onde isso vai parar… Agora que se aprendeu a protestar no mundo islâmico, tem-se milhares de pessoas de bem à mercê de agitadores e extremistas que podem aproveitar o antiamericanismo irracional para alcançar seus objetivos particulares…

A coisa, fato, não segue bem por ali. Temo uma radicalização rumo ao extremismo religioso e a governos autoritários tão ímpios quanto as ditaduras que os antecederam… E isso não é bom para ninguém… Seria o fim do sonho do Levante? Ou acordou-se para a realidade de que democracia não se impõe e não significa a simples “vontade da maioria”?

Agora, sem querer fazer provocação, mas meu coração monarquista me faz lembrar que o Reino da Jordânia e o Reino do Marrocos estão com menos problemas que as repúblicas vizinhas (ao menos até o momento!). Fica o registro.

Anti-American fury sweeps Middle East over film

Reuters, 14SET2012, 9:15pm EDT By Ulf Laessing and Tarek Amara

KHARTOUM/TUNIS (Reuters) – Fury about a film that insults the Prophet Mohammad tore across the Middle East after weekly prayers on Friday with protesters attacking U.S. embassies and burning American flags as the Pentagon rushed to bolster security at its missions.

At least seven people were killed as local police struggled to repel assaults after weekly Muslim prayers in Tunisia and Sudan, while there was new violence in Egypt and Yemen and across the Muslim world, driven by emotions ranging from piety to anger at Western power to frustrations with local leaders and poverty. Continuar lendo