O fim está próximo!

Asteroid will pass close by EarthNão, não é referência ao desgoverno atual do Brasil.

Se tudo der certo (claro, na perspectiva dos cientistas), em 5 de fevereiro de 2040, o asteroide 2011 AG5, de cerca de 140 metros, colidirá com a terra! É o que anunciaram os cientistas da NASA no final do ano passado. Isso provavelmente não significará a extinção da humanidade, mas a morte de milhões de pessoas é garantida.

A  probabilidade de uma hecatombe é bastante alta: 1 a 625. Dados mais precisos sobre a trajetória do movimento do asteroide e a probabilidade de um choque com nosso querido planeta serão obtidos pelos pesquisadores ao longo dos próximos anos, quando o corpo celeste ficar a uma distância conveniente para ser observado a partir da Terra…

Claro que pode acontecer de, quando o 2011 AG5 chegar por aqui, nós já tenhamos nos antecipado e extinguido a vida no planeta – não duvidemos da capacidade humana de fazer bobagem! Ou, ao menos, se esse governo que está aí continuar no poder, o asteroide não vai encontrar o Brasil em sua passagem de 2040…

Asteroid 2011 AG5 – A Reality Check

NASA webpage – 02.28.12
The orbit of asteroid 2011 AG5 carries it beyond the orbit of Mars and as close to the sun as halfway between Earth and Venus. Image credit: NASA/JPL-Caltech/NEOPO

The orbit of asteroid 2011 AG5 carries it beyond the orbit of Mars and as close to the sun as halfway between Earth and Venus. Image credit: NASA/JPL-Caltech/NEOPO

Asteroid 2011 AG5 has been receiving a lot of attention lately because of a very unlikely scenario which would place it on an Earth-interception course 28 years from now. Here is a scientific reality check of this relatively nondescript space rock which is currently ranked a “1” on the 1 to 10 Torino Impact Hazard Scale.

As of Feb. 26, 2012, asteroid 2011 AG5 is one of 8,744 near-Earth objects that have been discovered. It is approximately 460 feet (140 meters) in size and its orbit carries it as far out as beyond Mars’ orbit and as close to the sun as halfway between Earth and Venus. It was discovered on Jan. 8, 2011, by astronomers using a 60-inch Cassegrain reflector telescope located at the summit of Mount Lemmon in the Catalina Mountains north of Tucson, Arizona. Continuar lendo