Deforma ortográfica

Esta também é uma reflexão do meu antigo blog…

Continua atual… Não tenho paciência para a tal da reforma ortográfica…

VOU CONTINUAR ESCREVENDO FREQÜÊNCIA, SEQÜÊNCIA, DELINQÜÊNCIA, não importam as CONSEQÜÊNCIAS, em protesto contra essa demência de reforma que, sem motivo plausível, mexe (ou vão querer substituir em breve por meCHe?) na amada Língua Portuguesa… E o pobre do PINGÜIM? Além da camada de gelo que derrete, e acaba com sua TRANQÜILIDADE, o bichinho vai ter que se preocupar com o trema vitimado pelo efeito estufa do vernáculo! E não há, muito menos, quem defenda o coitado do SAGÜI, que está na mesma situação…

 Tenho pena dos meus alunos que prestarão concurso público… Afinal, serão aceitas as duas formas nos próximos anos! Certamente essa AMBIGÜIDADE produzirá SEQÜELAS que deixarão INTRANQÜILOS todos os que precisarem aprender a Língua de Machado (e logo no centenário do falecimento do Bruxo do Cosme Velho)! A verdade é que teremos que ser, pelos próximos anos, BILÍNGÜES com nosso próprio idioma. E isso porque só falei do trema! Quem viver, lerá.

Coitado do pinguim...

Meu antigo blog – http://joanisval.zip.net

Fui buscar meu antigo blog… A última vez que mexi (buli) nele foi em 2008… Vamos ver se teremos mais ânimo/tempo/iniciativa para este! O endereço é http://joanisval.zip.net e, tecnicamente, ainda está ativo!

E por falar nisso, naquela época vi uma notícia de que 2009 seria o ano do Gorila e fiz o comentário que segue (em tempo, sobraram gorilas na África?)

15/10/2008 08:51 – publicado por joanisval  [ Alterar ]   [ Excluir ]  

Ano do Gorila

  Não sou ecologista – de fato, não sigo essa linha de andar abraçando árvore e cantando ao redor da fogueira, apesar de não ter nada contrra quem o faça (tenho mesmo alguns amigos “alternativos” assim, assim). Entretanto, apoio a preservação das espéciais animais – para plantinha não ligo muito não – particularmente dos mamíferos e, sobretudo, primatas superiores.

  É decepcionante o que fizemos com a fauna e a flora nesses últimos 10.000 anos. Creio que não temos o menor direito de levar outras espécies à extinção – é uma questão moral, eu sei, mas, se não posso criar vida, qual o direito que tenho de tirá-la?

Nosso apoio ao Ano do Gorila. Gosto desses primatas. Afinal, neles podemos encontrar mais humanidade que em muitos homens e mulheres que se dizem “humanos”.  

(Em tempo: não sou vegetariano. Como carne. Também me preocupo com o desaparecimento do atum – daí que minha sugestão é comermos atum antes que acabe, ehehehe!)

ONU declara que 2009 será o Ano do Gorila

Da Redação
ReutersGorilas correm risco de extinção na natureza (foto de 25/02/2003)
A Convenção de Espécies Migratórias (CMS, sigla em inglês), entidade de preservação animal ligada à Organização das Nações Unidas (ONU) e sediada na Alemanha, informou nesta terça-feira (14) que 2009 será o Ano do Gorila, bicho seriamente ameaçado de extinção.

O motivo, segundo a CMS, que opera com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), é o sério risco da espécie: três das quatro subespécies de gorilas estão ameaçadas de extinção e fazem parte da lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), classificadas como “criticamente em perigo”.

Os animais estão especialmente ameaçados por destruição do habitát, doenças, efeitos de conflitos armados na África e doenças como Ebola. Entre as propostas para tentar salvar os gorilas estão o treinamento e financiamento de guardas florestais, apoio à pesquisa científica e novas formas de geração de renda com o ecoturismo. Também fazem parte do programa de proteção a Unesco (entidade da ONU voltada à educação, ciência e cultura) e a Associação Mundial de Zoos e Aquários (Waza, sigla em inglês).

O site oficial do Ano do Gorila já está no ar, em inglês, mas há nele a informação de que deverá sofrer modificações nos próximos meses. Por ora, o site disponibiliza as descrições dos órgãos que participam do projeto e um texto sobre os gorilas e suas semelhanças com o homem, tal como capacidade de expressar alegria e angústia, além de habilidades em usar ferramentas básicas.

Com informações da Rádio ONU e do site oficial da Convenção de Espécies Migratórias

  

Extraído de: http://bichos.uol.com.br/ultnot/ult295u2803.jhtm