Tags

, ,

bolsonaro_1964_1Neste domingo de Páscoa, que coincide com o aniversário do movimento de 31 de março de 1964 (sim, por mais que os críticos busquem afirmar a invenção de que teria ocorrido em 1º de abril, aconteceu em 31 de março mesmo!), convém saudar a todos que, de alguma maneira, contribuíram para impedir que o Brasil se tornasse uma ditadura comunista. E, para que se conheça um pouco do outro lado da história, recomendo o site A Verdade Sufocada e transcrevo o manifesto ali publicado:

31/03/2013 Manifesto da Academia Brasileira de Defesa, em comemoração da data nacional de 31 de Março de 1964.

ACADEMIA BRASILEIRA DE DEFESA  Pro Patria   Prof.ª Dr.ª Aileda de Mattos Oliveira -Alte.-Esq. Alfredo Karam -Cel. Aer. Antônio Celente Videira – Prof. Antoniolavo Brion -Jorn. Aristóteles Drummond  – Gen.-Ex. Carlos Alberto Pinto Silva – Prof. Dr. Denis Lerrer Rosenfield – Dr. Emílio A. Souza Aguiar Nina Ribeiro – Gen Div. Francisco Batista Torres de Melo – Prof. Dr. Francisco Martins de Souza – Cel. Ex. Gelio Augusto Barbosa Fregapani – Dr. Gustavo Miguez de Mello-  Dr. Herman Glanz – Maj.-Brig. Hugo de Oliveira Piva – Vice-Alte. Ibsen de Gusmão Câmara – Ten.-Brig. Ivan Moacyr da Frota – Prof. Dr. Ives Gandra da Silva Martins – Dep. Fed. Jair Messias Bolsonaro – Prof. Dr. João Ricardo Carneiro Moderno – Sen. José Bernardo Cabral – Dr. Luciano Saldanha Coelho – Cel.-Av.Luís Mauro Ferreira Gomes – Gen.-Ex. Luiz Cesário da Silveira Filho – Gen.-Ex. Luiz Gonzaga Schroeder Lessa – Econ. Marcos Coimbra – Emb. Marcos Henrique Camillo Côrtes – Prof.ª Dr.ª Maria Helena de Amorim Wesley -Prof.ª Dr.ª Mina Seinfeld de Caracushansky – Ten.-Brig. Octávio Júlio Moreira Lima ✝ – Vice-Alte. Othon Luiz Pereira da Silva  – Dr. Paulo Antônio Uebel – Gen.-Ex. Paulo Cesar de Castro – Ten.-Brig. Reginaldo dos Santos – Gen.-Ex. Rubens Bayma Denys – Desemb. Semy Glanz- Ten. R/2 Sérgio Pinto Monteiro-  Vice.-Alte. Sérgio Tasso Vasquez de Aquino – Maj.-   Brig.  Umberto de Campos Carvalho Netto –

31 DE MARÇO DE 1964     VAMOS COMEMORAR, SIM!  NÓS E O POVO BRASILEIRO!

Vamos comemorar, sempre, esta data    histórica para o Brasil, por todos os benefícios que ela nos proporcionou: •  A libertação de uma  ideologia política totalitária,sectária e pagã;   •  A fantástica média de 7,5% da taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (a maior da História);    •  A redução da corrupção pública a níveis desprezíveis;  •  As grandes obras de infraestrutura:   o  As hidroelétricas de Itaipu e de Sobradinho;    o  A Siderúrgica Açominas e a Ferrovia do Aço;    o  A Ponte Presidente Costa e Silva  (Rio-Niterói);      os  Metrôs de São Paulo e do Rio de Janeiro;    modernização das Telecomunicações;  Os portos de Suape e de Paranaguá; a rodovia transazmazonica; a implantação estratégica dos  Pelotões de     Fronteira na Região Amazônica; a instalação e o desenvolvimento das Indústrias de Material Bélico e  Aeroespacial,  tais  como    ENGESA e EMBRAER; a criação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e do Banco Nacional da Habitação; a radical Reforma da Educação;     a implantação do Projeto Rondon; a unificação dos Institutos de Previdência,  e  tantas outras obras importantes.       Não é por outra razão  que  os brasileiros consideram as  suas Forças Armadas as instituições de maior credibilidade do País.

VAMOS LAMENTAR, SIM! NÓS E O POVO BRASILEIRO!     Vamos lamentar os desmandos havidos depois de encerrado o ciclo iniciado em 1964, entre outros:  • A comprovação da  corrupção generalizada  de membros do governo anterior, punidos pelo Supremo Tribunal Federal, no triste processo dos “mensaleiros”; •  A demissão de inúmeros Ministros do atual governo, acusados de corrupção;       •  A reinvenção do racismo e a oficialização do preconceito racial;    •  A  “falência ”  da Petrobras, a  mentira do Pré- Sal  e a submissa  entrega da refinaria na Bolívia ;    •  A degradação  do Parque Industrial e a volta à posição de exportador  de “commodities”;     •  O desmonte da Indústria Bélica e o conseqüente retorno à condição de simples impor-tador de equipamentos militares;    •  O ressurgimento dos apagões, com a de terioração  do Sistema Nacional de Energia Elétrica;      •  O aviltamento  do  Ensino Público, como  pretexto  para instituição de  cotas raciais, inconstitucionais, além de imorais;     •  A decadência do Serviço de Saúde Pública, obrigando (os que podem) à contratação de dispendiosos planos de saúde;    •  O fracasso da obra de transposição do Rio São Francisco;     •  A injustificável  incompetência administrativa,  que  retarda  a conclusão da  Hidrelé-trica de Belo Monte;     •  A satanização das Forças Armadas e a manutenção de níveis ultrajantes de remune-ração da tropa como Programas de Governo, mais uma vez explicitadas com a criação da chamada  Comissão Nacional da Verdade  e com a recente concessão dos  ínfimos valores de reajuste dos soldos, a fim de enfraquecê-las e dissuadi-las de adotar qualquer reação aos absurdos que têm sido perpetrados contra o Povo Brasileiro;   •  Dispêndio de  grandes somas do dinheiro público  para sustentar e estimular a indolência de milhões de brasileiros por meio da concessão de humilhantes “bolsas-esmola”, com o objetivo de comprar a adesão de grande parcela do eleitorado nacional, garantindo, assim, o sucesso em suas eleições fraudulentas.         Este é, infelizmente, o quadro atual da condição do Brasil, que “festeja”, neste ano, a portentosa          marca de 0,5% de crescimento do PIB nacional e o 38º lugar no mundo, ostentando, ainda,  os últi-mos lugares do crescimento do PIB nos países sul-americanos. Tal situação os remete aos idos de 1960, quando o descalabro, a incopetência e a corrupção governamentais, inspirados por ideologias alheias às nossas tradições levaram o povo brasileiro ás ruas em busca do amparo das Forças Armadas para reconduzir aos trilhos da decência e da responsabilidade pública. – POR TUDO ISSO, E POR MUITAS OUTRAS RAZÕES MAIS, O POVO BRASILEIRO      – PRECISA LEMBRAR E COMEMORAR, SEMPRE, COM SAUDADE E ESPERANÇA, O DIA  – 31 DE MARÇO DE 1964.    -É assim, pois, que louvamos este quadragésimo nono aniversário do movimento redentor que    -salvou o Brasil da escravidão de um governo extremado e das arbitrariedades totalitárias de um partido  -único, poupando, certamente,  da morte nos paredões, milhares, talvez milhões, de cidadãos brasileiros.  -VIVA O MOVIMENTO VITORIOSO DE 31 DE MARÇO DE 1964!     Rio de janeiro, 31 de março de 2013   Ivan Frota Presidente

Anúncios