Tags

, , , , , , ,

Nesta data em que se comemora (quem?) no Brasil o Dia da Bandeira, seguem algumas informações sobre o assunto. Lembro, preliminarmente, que o verde e o amarelo nada têm a ver com “nossas matas e nosso ouro”, como tentaram empurrar os republicanos na crença popular… O verde o amarelo são, respectivamente, as cores da Casa de Bragança (Dom Pedro I) e da Casa de Habsburgo (Dona Leopoldina) e remontam à Bandeira Imperial do Brasil. O pavilhão, idelizado por nosso primeiro Imperador tinha um fundo verde (cores dos Bragança) no qual repousava um losango amarelo (símbolo feminino e homenagem do Imperador a nossa primeira Imperatriz). Ao centro, as Armas do Brasil pintadas por Debret, substituídas pelo círculo azul estrelado e a faixa “Ordem e Progresso” (aspiração republicana que nunca se alcançou nesses catastróficos cento e poucos anos desde a quartelada de 15/11/1899).

Naturalmente, prefiro a bandeira do Império, muito mais bonita. Mas há a possibilidade de mesmo esta da república ser em breve substituída por uma vermelha…

A BANDEIRA DO BRASIL

História

A bandeira do Brasil foi instituída a 19 de novembro de 1889, ou seja, 4 dias depois da Proclamação da República. É o resultado de uma adaptação na tradicional Bandeira do Império Brasileiro. Neste contexto, em vez do escudo Imperial português dentro do losango amarelo, foi adicionado o círculo azul com estrelas na cor branca.

Normas 

Existem normas específicas nas dimensões e proporções do desenho da Bandeira Brasileira. Ela tem o formato retangular, com um losango amarelo em fundo verde, sendo que no centro a esfera azul celeste, atravessada pela faixa branca com as palavras Ordem e Progresso em letras maiúsculas verdes. Essa faixa é oblíqua,  inclinada da esquerda para direita. No círculo azul estão 27 estrelas, que retratam o céu do Rio de Janeiro, incluindo várias constelações, como, por exemplo, o Cruzeiro do Sul. As estrelas representam simbolicamente os 26 Estados e o Distrito Federal. A única estrela que fica na parte superior do círculo representa o estado do Pará.

A Bandeira Nacional é hasteada de manhã e recolhida na parte da tarde. Ela não pode ficar exposta à noite, a não ser que esteja bem iluminada. É obrigatório o seu hasteamento em órgãos públicos (escolas, ministérios, secretarias de governo, repartições públicas) em dias de festa ou de luto nacional. Nos edifícios do governo, ela é hasteada todos os dias. Também é exposta em situações em que o Brasil é representado diante de outros países como, por exemplo, em congressos internacionais e encontros de governos.

Dia da Bandeira 

O dia 19 de Novembro é comemorado, em todo o território nacional, como o Dia da Bandeira. Nesta data ocorrem comemorações cívicas, acompanhadas do Hino à Bandeira.

Curiosidade

– As quatro cores da Bandeira Nacional representam simbolicamente as famílias reais de que descende D.Pedro I, idealizador da Bandeira do Império. Com o passar do tempo esta informação foi sendo substituída por uma adaptação feita pelo povo brasileiro. Dentro deste contexto,  o verdepassou a representar as matas, o amarelo as riquezas do Brasil, o azul o seu céu e o branco a paz que deve reinar no Brasil.

– A versão atual da Bandeira Nacional Brasileira com 27 estrelas entrou em vigor em 11 de maio de 1992, com a inclusão de mais quatro estrelas (antes eram 23 estrelas) representando os estados do Amapá, Tocantins, Roraima e Rondônia.

Anúncios