Tags

, , , ,

O Inforel começou o ano com uma série de excelentes matérias, particularmente na área de Defesa. Recomendo!

A notícia que segue diz respeito à aquisição de 20 Supertucanos pela USAF. Esta aí mais um sinal da alta competitividade da indústria aeronáutica brasileira, inclusive no segmento de Defesa! Passa da hora do Brasil investir mais em sua indústria de Defesa. Certamente, o retorno seria bom para o País.

Força Aérea dos EUA comprará Super Tucano brasileiro

INFOREL.ORG – 02/01/2012 – 12h13

 Brasília – A Força Aérea dos Estados Unidos anunciou a compra do Super Tucano, avião de ataque leve fabricado pela Embraer, para operações de apoio aéreo, reconhecimento e treinamento avançado em vôo. A aeronave foi selecionada no programa Apoio Aéreo Leve (LAS em suas siglas em inglês) para um contrato de US$ 355 milhões que prevê a aquisição de 20 unidades.

De acordo com Luiz Carlos Aguiar, CEO da Embraer Defesa e Segurança, “nosso compromisso é avançar com nossa estratégia de investimentos nos Estados Unidos e entregar o Super Tucano no prazo e conforme o orçamento contratados.”

Além do fornecimento das aeronaves, a empresa dará apoio terrestre para treinamento de pilotos, manutenção e outros serviços requeridos.

Para Taco Gilbert, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (ISR) da SNC, “os soldados norte-americanos, os trabalhadores norte-americanos e todos nossos aliados ganham com esta decisão.”

A EMBRAER informou que a missão LAS exige uma solução já desenvolvida que ofereça versatilidade, capacidade e resistência operacionais necessárias em um ambiente de contra-insurgência, a um custo significativamente menor do que o dos jatos de caça.

A aeronave deve oferecer ferramentas de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR); ter capacidade para uma grande variedade de munições (incluindo armas guiadas de precisão); e operar em terrenos com infraestrutura precária e em condições rigorosas.

De acordo com a Embraer, o Super Tucano foi projetado especificamente para missões de contra-insurgência e atualmente é empregado por seis forças aéreas.

Na Colômbia, o Super Tucano tem sido empregado em operações de combate às FARC com desempenho invejável.

As mais de 150 aeronaves em operação no mundo acumularam 130 mil horas de vôo, incluindo mais de 18 mil horas de combate sem nenhuma perda.

A decisão norte-americana poderá influenciar o governo brasileiro quanto ao Programa FX. O F-18 dos Estados Unidos é um dos três finalistas e a decisão sobre o caça poderá ser feita ainda no primeiro semestre de 2012.

Anúncios