Tags

, , ,

Não costumo postar sobre Brasil quando o assunto não se refira a Defesa, Relações Exteriores ou Segurança Nacional. Entretanto, faço aqui este registro para homenagear um brasileiro que foi um bom gestor à frente da Educação em Pindorama. Com ele, tivemos avanços.

Infelizmente, o atual Governo parece não ter aprendido a lição e o País está “retrossedendu” (não, não escrevi errado… estou apenas acompanhando as tendências mais modernas da cartilha de “incrusão” ideologicamente orientada). A Educação, em crise, agoniza: do ensino básico (com seus livros em Português errado, Matemática singular e História revisionista) às universidades lançadas às traças (bem feito para os esquerdistas de plantão do meio acadêmico, com suas estrelas vermelhas e suas palavras de ordem nada originais), passando pelos escândalos do ENEM. E o pior é que, com isso, estamos a comprometer o futuro de maneira muito, muito grave.

Não há grande nação no mundo que despreze a educação. Ao contrário, países se desenvolvem investindo na qualidade do ensino universal. A experiência de Coréia do Sul, Finlândia e Chile comprova isso. Mas aqui, permanecemos estanques, deitados em berço esplêndido, vendo a vida passar… E ninguém faz nada! (acho que isso vai virar jargão meu)

Descanse em paz, Ministro!

FSP – 26/06/201119h29

Para FHC, Paulo Renato mudou a educação no Brasil

SILVIO NAVARRO, DE SÃO PAULO

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso compareceu ao velório de Paulo Renato Souza –o único ministro da Educação durante seus dois mandatos no governo federal.

Morre o ex-ministro Paulo Renato Souza, 65, no interior de SP
Ex-ministro criou o Enem e estruturou o financiamento da educação
Dilma lembra ‘relevantes serviços’ de ex-ministro
Corpo do ex-ministro Paulo Renato é velado em São Paulo
‘Sentiu tonturas, desmaiou e nos deixou’, diz filho
Ministros do governo Dilma comparecem a velório de Paulo Renato

Paulo Renato morreu na noite de sábado (25) em São Roque, cidade no interior de São Paulo, após sofrer um infarto fulminante no hotel onde estava hospedado.

O enterro está marcado para as 10h de segunda-feira (27), no Cemitério do Morumbi, em São Paulo.

“Era um amigo, conheço ele há muitos anos, trabalhamos juntos, ele organizou meu programa à Presidência da República pela primeira vez”, afirmou FHC.

O presidente de honra do PSDB descreveu Paulo Renato como “um grande ministro, que tinha grande capacidade de agregar, um homem generoso. Era uma pessoa sem ressentimentos nem inveja, fácil de lidar”.

O tucano afirmou ainda que “ele mudou educação no Brasil, os passos fundamentais do que está acontecendo agora e vai crescer mais ainda, dar acesso a todas as crianças à escola, criou o Fundef [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério], o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio], fez a Lei de Diretrizes e Bases, tem uma obra marcante, sempre com espírito público”.

Para Fernando Henrique, “Paulo Renato nunca foi de espírito partidário, sempre foi de espírito público. É uma perda imensa”.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/935170-para-fhc-paulo-renato-mudou-a-educacao-no-brasil.shtml

Anúncios