Tags

, , , ,

elizabeth IIApenas para lembrar, nesta data Sua Majestade celebra os sessenta anos de seu reinado, iniciado com a passagem súbita de seu pai, o Rei George VI. Nessas seis décadas, Elizabeth II  viu seu Império esfacelar-se em um processo de descolonização, viu uma guerra vencida contra um país distante, testemunhou mudanças na ordem interna e no campo internacional… Continuou porém, reinando altaneira e soberana, amada por seus súditos e mostrando ao mundo as vantagens de uma monarquia constitucional. O período passará à história do Reino Unido como a segunda era elisabetana. Compartilho o comentário a seguir da página Causa Imperial.

D’us Salve a Rainha!

A RAINHA: SEIS DÉCADAS DE SERVIÇO E DEVOÇÃO

Há exatos sessenta e dois anos, na manhã do dia 6 de fevereiro de 1952, um criado de Sandrigham House, em Norfolk, no Reino Unido, encontrou o Rei George VI, Soberano dos Domínios Britânicos e último Imperador da Índia, morto em sua cama. O Rei tinha apenas cinquenta e seis anos. Os tormentos da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) haviam cobrado seu preço sobre a vida de Sua Majestade.

Há milhares de quilômetros de Norfolk, a filha primogênita e herdeira do Rei, que fazia uma escala no Quênia, a caminho de um tour pela Austrália e Nova Zelândia, ascendeu ao Trono, aos vinte e cinco anos de idade, como a Rainha Elizabeth II. Tinha início o Segundo Período Elisabetano.

A nova Soberana voltou imediatamente para o Reino Unido, onde foi recebida, no aeroporto, por seus ministros e pelo alto clero de sua Igreja, a Igreja da Inglaterra, da qual Sua Majestade é a Governadora Suprema.

No dia 2 de junho de 1953, a Rainha Elizabeth II foi Coroada e ungida, na Abadia de Westminster, jurando, perante Deus, servir ao povo do Reino Unido e de seus demais Reinos e Territórios. Em seguida, Sua Majestade, acompanhada por seu marido, o Duque de Edimburgo, deu início a um tour de seis meses pelo Império Britânico, que já começava a dar lugar à florescente e diversificada Commonwealth.

Os Jubileus de Prata (1977), Ouro (2002) e Diamante (2012) celebrados pela Rainha demonstraram o quanto o povo britânico verdadeiramente ama sua Soberana, o quanto o povo se sente ligado à instituição da Monarquia, que há um milênio vem provendo estabilidade e continuidade àquelas velhas ilhas.

Ao longo dos últimos sessenta e dois anos, a Rainha, do alto de seus quase oitenta e oito anos e sempre acompanhada pelo Príncipe Philip, Duque de Edimburgo (92 anos), vem servindo, de forma incansável, à sua Nação, aos seus súditos e à Commonwealth. Sua Majestade é um símbolo vivo de dignidade, honra, sabedoria, estabilidade, continuidade e verdadeira e inabalável fé cristã. Por isso, nós, da Causa Imperial, lhe desejamos muitos anos de vida e reinado, rogando a Deus Nosso Senhor para que Ele continue a abençoar Sua Majestade com saúde e prosperidade.

GOD SAVE THE QUEEN!
LONG MAY SHE REIGN!

Anúncios