Tags

, , , , ,

Como chocólatra inveterado, resolvi publicar esta aqui (antes que os cientistas mudem de ideia) e para adocicar o domingo dos meus 8 (oito) leitores… Das plantações dos astecas às montanhas da Suíça, um grande presente dos deuses foi reabilitado!

Eu já sabia!?! Sempre achei impossível que chocolate pudesse fazer mal a alguém, hehehe! Gostei da parte que diz que diminui o apetite… afinal, sempre que como uma barra de chocolate a fome passa… Menção honrosa ao chocolate amargo – os outros tipos, como o ao leite e o com amêndoas, são deturpações que podem ofender os paladares mais puristas (eu prefiro o amargo, mas não dispenso os outros tampouco).

Viva o chocolate!

PS: Aproveito para recomendar também o site Só Notícia Boa, que dispensa apresentações!

Chocolate previne diabetes, obesidade e faz bem para o coração

Só Notícia Boa – SÁB, 05 DE ABRIL DE 2014 00:02 

Mais motivos para os chocólatras continuarem consumindo chocolate.
O tipo preto pode ajudar a prevenir a obesidade graças aos seus elevados níveis de antioxidantes, que ajudam a baixar o açúcar no sangue.
A conclusão é de um estudo, que mostra a forte presença de flavonóides no chocolate, o que impede o aumento de peso e diminui o risco de diabetes.A pesquisa, publicada no ‘Journal of Agricultural and Food Chemestry’, revela ainda que o chocolate também melhora a concentração, diminui o apetite e reduz a pressão arterial, beneficiando, assim, a saúde do coração.
O estudo foi liderado por Andrew Neilson, responsável pelo Departamento de Tecnologia e Ciência Alimentar da Escola de Agricultura e Ciências da Vida, do Instituto Politécnico e Universitário de Virginia, nos EUA.
A pesquisa
A análise foi feita em ratinhos de laboratório, que não aumentaram de peso e, inclusive, diminuíram os níveis de açúcar no sangue, com o consumo de chocolate preto.
Os especialistas explicam que esse fato se deve ao cacau, ingrediente base do chocolate, cuja presença é bem mais evidente no de tipo amargo.
A ideia era, portanto, estabelecer os diferentes benefícios para a saúde a cada tipo de flavanóide existente no chocolate.
Para isso, durante doze semanas, os cientistas alimentaram grupos de ratinhos com dietas distintas: com alto teor de gordura, baixo teor de gordura e ricas em matéria gorda, mas adicionadas com diferentes tipos de flavanóides.
O que se verificou foi que a junção de um tipo particular destes componentes – conhecido por Procianidinas Oligoméricas – mesmo em alimentos com elevada matéria gorda, têm um forte impacto no combate ao aumento de peso.
Além disso, eles também melhoraram os níveis de glicose no sangue, prevenindo o risco de diabetes.
Com informações do Boas Notícias.

http://sonoticiaboa.band.uol.com.br/noticia.php?i=4694

Anúncios