Eleições na Venezuela

Com as eleições se aproximando (falo da Venezuela, não do Brasil), segue uma excelente análise de meu amigo Michael Harvey sobre Chavezlândia… Michael conhece bem aquele país (e a Colômbia, e o nosso…). Recomendo leitura atenta.

Michael Harvey: ‘Democracy,’ Venezuelan-style

Michael Harvey, Special to National Post | Oct 4, 2012 2:33 PM ET | Last Updated: Oct 4, 2012 3:11 PM ET More from Special to National Post
LUIS ACOSTA/AFP/Getty Images

LUIS ACOSTA/AFP/Getty ImagesVenezuelan President Hugo Chavez dances during a campaign rally for his reelection in Valencia, Carabobo state, Venezuela on Wednesday.

The government of Canada’s Americas Strategy rests on the pillars of security, prosperity and democratic governance. Venezuelans will go to the polls on Sunday in elections that will challenge all three.

Hugo Chavez has been in power for 13 years. It is tragic that Venezuela has completely wasted the great China-driven natural resources boom that has helped millions of Brazilians, Colombians, Peruvians and other Latin Americans to escape poverty and join the middle classes. This oil and mineral-rich country is poorer, more dependent and more corrupt than it was when he arrived. Venezuela is now the most violent country in South America. Canadian investors have rightly stayed away, but have a great deal to offer should Venezuela take the path of progress. Continuar lendo

Pachouchadas de Política Externa…

Muito bem! Estamos de volta, como prometido! E retornamos com a notícia que tem sido tratada pela imprensa nos últimos dias e que foi discutida hoje na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional de nosso Senado da República: a de que o Paraguai não estaria disposto a continuar “cedendo” energia para o Brasil (e também à Argentina). Fui buscar diretamente na fonte, o pronunciamento feito pelo Presidente Franco e disponível na página do governo paraguaio. Foi realmente isso que disse Sua Excelência.

Claro que a República Guarani teria mais prejuízos que benefícios se resolvesse suspender ou diminuir o fornecimento da energia excedente produzida em Itaipu e Yacyretá a seus dois vizinhos e (ex-)parceiros do Mercosul. Ademais, não se espera que os paraguaios quebrem os acordos internacionais que têm com Brasil e Argentina (ao contrário do que Brasília, Buenos Aires e Montevidéu fizeram com Assunção na patuscada que suspendeu o Paraguai e incorporou a Venezuela ao Mercosul – atual MercoChávez – subvertendo o Tratado de Assunção).

Entretanto, retórica à parte, a conduta paraguaia nada mais é que justificável resposta aos absurdos de nossa política externa para com aquele país. E conduz à reflexão sobre como temos colocado os pés pelas mãos no trato com nossos vizinhos e parceiros pelo globo. Na última década, por motivação ideológica, incompetência de alguns líderes ou plano concertado para tentar impor um modelo anacrônico de relação de poder, o Governo brasileiro tem subvertido princípios tradicionais de Política Externa, como o da não intervenção em assuntos internos de outros Estados e o da defesa da democracia. Isso macula nossa imagem de país conciliador e defensor do Direito Internacional e coloca o Brasil entre os grandes parceiros de ditaduras e como instrumento de orientações externas ideologicamente motivadas.

Difícil, por exemplo, aceitar a maneira como permitimos (para não dizer “propiciamos”) a suspensão do Paraguai do Mercosul (diga-se de passagem, um membro fundador do bloco), para permitir o ingresso irregular da Venezuela, país importantíssimo de nosso continente, mas que se encontra sob um governo que, na melhor das hipóteses, defende tudo que é contrário aos preceitos que fundamentam o bloco criado pelo Tratado de Assunção (tanto no campo econômico quanto na esfera política e de relações externas). É por isso que defendo que a “agremiação” deixe de se chamar Mercosul e ganhe a nova alcunha de Mercochávez, mais adequada à presente realidade.

Bom, o fato é que a incapacidade de conduzirmos nossa política externa de maneira independente e livre de motivações ideológicas tem causado prejuízos dos mais diversos ao País. E, se continuarmos como estamos, mais prejuízos virão. Impressionante o quanto nos apequenamos diante de figuras como o senhor das terras bolivarianas. E isso revela o quanto estamos longe de sermos protagonista das relações internacionais.

Não, não somos potência. Potências atuam de acordo com seus interesses e não como marionetes nas mãos de outrem. Ainda precisamos caminhar muito para sermos Potência…

Paraguay no está dispuesto a seguir cediendo su energía a Brasil y Argentina

Miercoles, 8 de Agosto de 2012

“La decisión del Gobierno es clara: No estamos dispuestos a seguir cediendo nuestra energía. Y fíjense que utilizo bien la palabra “ceder”. Porque lo que estamos haciendo es ceder a Brasil y Argentina, ni siquiera estamos vendiendo”. Continuar lendo

El Chigüire: Chávez – notícias desde La Habana!

Esse pessoal do Chigüire é ótimo! Claro que uma figura como Chávez por si já ajuda muito!

Chávez aparece desde Cuba para demostrar que allá ya saben grabar videos

El día de hoy el presidente de la República, Hugo Chávez, dirigió al país una alocución grabada desde La Habana, con la cual quiso acallar los rumores que hablan de una supuesta mala salud del sistema televisivo cubano. Continuar lendo

Chávez vai, mas fica!

Outra boa do Chigüire, para descontrair um pouco…

Chávez viaja y deja suéter sobre su silla para que nadie se la ocupe

El día de ayer el primer mandatario, Hugo Chávez, partió a la isla de Cuba, para proseguir en lo que él y sus seguidores han dado a conocer como “la batalla más importante que ha librado desde que está en su gobierno”. Eso sí: para evitar cualquier posible sorpresa, Chávez dejó un suéter en la silla presidencial, para evitar que alguien se siente en ella. Continuar lendo

El Chigüire Bipolar: Chávez não é Bolívar, Cristo, nem D’us!

Muito boa essa do Chigüire! Ri muito com a “notícia”, sobretudo com o desabafo do final, eheheheh!

Diagnóstico médico concluye que Chávez no es Bolívar, Cristo ni Dios

En un artículo publicado en el diario brasilero O Globo, el doctor Inacio Soares publicó un diagnóstico médico secreto del Presidente Chávez en el que se concluyó que él no es Bolívar ni Cristo ni Dios.

“Desde una fuente cercana al canciller venezolano, nos llegó un informe médico a la redacción del Diario. Allí, se ve claramente que Chávez no es ninguno de esos personajes porque bueno, es evidente ¿no? No sé ni por qué en Venezuela gastan dinero en hacer investigaciones como esta. ¿Cómo Chávez va a ser Bolívar? Él vivió hace mucho tiempo y se murió, pues, como todo el mundo. Así que lamento informarle a los venezolanos que Chávez no es el Libertador. Ah, y mucho menos el presidente venezolano es Cristo, no empecemos a hablar de Cristo porque si me dan cuerda voy a herir sensibilidades, pero les puedo asegurar que Chávez no anda por ahí haciendo milagros y caminando sobre agua, o petróleo porque escuché que hay un derrame bien feo por allá. No puedo creer que tengo que andar diciendo esto, ¿En qué año está viviendo esa gente?” Comentó el doctor Soares mientras recibía informes venezolanos en el que ahora se considera que Chávez podría ser la explicación al origen del universo y la vida. Continuar lendo