300 no chão!

Luiz Carlos Azedo comentou em seu blog (http://blogdoazedo.blogspot.com) que “enquanto a novela da compra dos caças de última geração para a Força Aérea Brasileira (FAB) continua, estão sem condições de voar, por falta de peças e dinheiro para revisão, cerca de 300 aeronaves.”

A situação, realmente, não é das melhores. De fato, o investimento em Defesa no Brasil é ínfimo, sobretudo se forem consideradas as proporções físicas e econômicas do País e os interesses regionais e globais.

Díficil qualquer pretensão de se tornar protagonista no cenário intenacional com Forças Armadas fragilizadas. Nesse sentido, vale a lembrança do velho Barão do Rio Branco, que defendia que o Brasil não poderia se destacar no concerto das nações sem capacidade diplomática… e militar! E isso há mais de cem anos…

Das 706 aeronaves da Força Aérea, se 300 estão no chão, isso representa 42% do Poder Aéreo inoperante.

Segue uma tabela interessante para ilustrar o que é a Força Aérea do maior país da América do Sul e do quinto do globo em território:

 

Aeronaves da FAB – Dados de 2008
Aeronave  Designação na FAB em Atividade
Airbus A319 ACJ VC-1 1
 BAe 125-400 [3] EU-93/HS-125 1
Bell 206B Jet Ranger H-4 3
Bell UH-1H H-1H 33
Boeing 707 KC-137 4
Boeing 737-200 VC-96 2
Casa C-295 C-105 12
Cessna 208 Caravan I/II C-98/A 19
Dassault-Breguet Mirage 2000B/C F-2000 10/2
Embraer AMX A-1 53
Embraer EMB-110 Bandeirante C-95 76
Embraer EMB-111 Bandeirulha P-95 19
Embraer EMB-120 Brasília VC-97 18
Embraer EMB-121 Xingu VU-9 6
Embraer EMB-312 Tucano T-27 109
Embraer EMB-326 Xavante AT-26 20
Embraer ERJ-145 C-99 8
Embraer EMB-314 Super Tucano A-29 83
Embraer EMB-145 AEW&C R-99 5
Embraer EMB-145 RS/AGS E-99 3
Embraer 190/Embraer Lineage 1000 VC-2 2
Embraer EMB-810 Seneca II e III   06
Eurocopter AS-332 Super Puma H-34 6/2
Eurocopter Ecureuil H-50/55 25/3
Eurocopter EC-135 VH-35 2
Hawker 800XP[3]   04
Learjet 35 VU/R-35 12
Learjet 55   1
Lockheed KC/C-130E/H Hercules KC/C-130E/H 23
Lockheed P-3 Orion P-3 1 (+8)
Mil Mi-35 Hind AH-2 3 (+9)
Neiva Regente U-42 20
Neiva Universal T-25 83
Northrop F-5E Tiger IIE/F F-5E/F-M 57
Sikorsky UH-60 Black Hawk H-60L 10 (+6[4])

Enquanto isso, os gastos do governo federal com publicidade no primeiro semestre de 2010 foram de R$ 362 milhões.

Coisa que ainda tento entender é por que a INFRAERO gasta com publicidade se detem um monopólio! Isso é Brasil…

2 respostas em “300 no chão!

  1. Quando comparamos nossos gastos em defesa com vizinhos como Chile, Peru, Colombia, Venezuela etc. podemos perceber que ainda nossa sociedade não leva a sério a importância em se ter capacidade militar para os interesses do país

  2. Pois é Joanisval, se 42% da frota aérea está em terra por falta de manutenção (por absoluta falta de destinação de recursos para tal), o que dirá quando as caras manutenção e peças se fizerem necessárias aos novos caças após adquiridos pela Força(??) Aérea ou Ministério da Defesa(??) ?
    Não se consegue entender o processo (i)lógico e incoerente das decisões governamentais brasileiras. Um abraço e parabéns pelo blog!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s