Deforma ortográfica

Esta também é uma reflexão do meu antigo blog…

Continua atual… Não tenho paciência para a tal da reforma ortográfica…

VOU CONTINUAR ESCREVENDO FREQÜÊNCIA, SEQÜÊNCIA, DELINQÜÊNCIA, não importam as CONSEQÜÊNCIAS, em protesto contra essa demência de reforma que, sem motivo plausível, mexe (ou vão querer substituir em breve por meCHe?) na amada Língua Portuguesa… E o pobre do PINGÜIM? Além da camada de gelo que derrete, e acaba com sua TRANQÜILIDADE, o bichinho vai ter que se preocupar com o trema vitimado pelo efeito estufa do vernáculo! E não há, muito menos, quem defenda o coitado do SAGÜI, que está na mesma situação…

 Tenho pena dos meus alunos que prestarão concurso público… Afinal, serão aceitas as duas formas nos próximos anos! Certamente essa AMBIGÜIDADE produzirá SEQÜELAS que deixarão INTRANQÜILOS todos os que precisarem aprender a Língua de Machado (e logo no centenário do falecimento do Bruxo do Cosme Velho)! A verdade é que teremos que ser, pelos próximos anos, BILÍNGÜES com nosso próprio idioma. E isso porque só falei do trema! Quem viver, lerá.

Coitado do pinguim...